20 anos da Rádio Catedral, Arquidiocese do Rio de Janeiro

Entrevista com diretor executivo da Rádio, Pe. Leandro Cury

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 1169 visitas

A Arquidiocese do Rio de Janeiro, que se prepara para acolher milhões de jovens na JMJ 2013, está comemorando 20 anos de fundação da Rádio Catedral FM 106,7.

Um evento comemorativo acontecerá nesse próximo domingo, 20 de maio, com um Show no Citibank Hall, na Barra da Tijuca. Tudo será em Prol da Casa do Padre, que acolhe sacerdotes anciãos e também aqueles sacerdotes que estão de passagem.

A Rádio foi fundada em 1992, no dia 8 de dezembro, sendo "a primeira grande emissora católica da cidade", conforme nota da assessoria de imprensa

Durante a semana ZENIT entrevistou o diretor executivo da Rádio, Pe. Leandro Cury.

Pe. Leandro Cury é membro do clero arquidiocesano do Rio de Janeiro e também jornalista, formado pela PUC-RJ. Além de diretor geral da Rádio Catedral, ele é pároco na igreja Imaculada Conceição e São Sebastião, no Engenho de Dentro, situada na zona norte da cidade.

Publicamos a entrevista na íntegra:

O que significa comemorar 20 anos de Radio Catedral? 

Pe. Leandro Cury: Para nós é uma honra muito grande fazer parte dessa história bonita de evangelização que foi iniciada por dom Eugenio Sales, em 1992, teve a continuidade através de dom Eusébio e, hoje, tem um grande impulso sob a condução de dom Orani, o presidente da Fundação que administra a Rádio. Como ele é um homem de comunicação, as orientações dele são muito importantes e fazem com que a missão tenha forte incentivo. 

Por que escolheram um show comemorativo no Citibank Hall, na Barra da Tijuca? Qual a ligação da Radio Catedral com a CASA DO PADRE?

Pe. Leandro Cury:Na verdade, esse é apenas um evento dentre outros que já aconteceram e que vão acontecer no decorrer desse ano. De fato, os 20 anos da Rádio Catedral serão celebrados no dia 8 de dezembro, dia de sua fundação. Esse evento dia 20 de maio, no Citibank Hall será uma grande celebração da solidariedade. Ao mesmo tempo que vamos levar grandes nomes da música católica para a maior casa de shows do Rio de Janeiro, faremos uma grande campanha para divulgar a Casa do Padre Cardeal Câmara, instituição arquidiocesana que presta um lindo serviço de acolhida dos padres idosos, enfermos, estudantes de outras dioceses e religiosos que estejam de passagem pela cidade. O Claudio Castro, o Allyson e a Banda Dom acreditaram nessa proposta de louvar a Deus e também de solidariedade para celebrar a fé aqui na cidade Maravilhosa. Dentro do planejamento da diretoria, escolhemos fazer da comemoração dos 20 anos da Rádio como uma forma de partilha junto a outros organismos da Igreja do Rio de Janeiro.

O próximo evento já está marcado. Será dia 1º de julho na Fundição Progresso, tradicional casa da região da Lapa, onde já se apresentaram também grandes nomes da música brasileira e internacional. Para esse evento, vamos focar especificamente no público jovem numa grande campanha vocacional. Além das apresentações das Rosa de Saron, Shekinah e Canto Novo, parte da renda será em benefício do Seminário São José do Rio de Janeiro, o seminário mais antigo do Brasil.

A Rádio Catedral também está na Internet?

Pe. Leandro Cury:Sim. Já fazem muito anos que a Rádio Catedral RJ FM 106,7 está na grande rede. Através do site www.radiocatedral.com.br nosso ouvnites podem nos sintonizar em todos os lugares do mundo. Lembro com carinho da comemoração dos 18 anos, quando, fazendo a celebração da missa ao vivo pela webtv, tivemos mensagens vindas de Portugal e da França. 

Sendo a Rádio Catedral da Diocese que acolherá a JMJ no próximo ano, como a Rádio Catedral está se preparando para a JMJ Rio 2013?

Pe. Leandro Cury:Acolhemos com muito carinho o pedido do arcebispo dom Orani para nos preparar bem para a JMJ. Primeiramente, através da programação, sobretudo junto ao Setor Juventude da Arquidiocese. Também estamos fazendo nestes meses de março até junho uma campanha junto aos ouvintes para arrecadar fundos para a reforma total dos estúdios da Rádio. Desejamos oferecer para todas as Rádio irmãs que participarem das transmissões da JMJ as melhores condições possíveis. Juntamente com o Comitê Organizador Local (COL) da JMJ e com a Rádio Vaticano, estamos já fazendo os estudos para preparar bem as transmissões em 6 línguas simultaneamente. O trabalho é difícil, mas estamos muito empenhados em fazer o melhor.

Como diretor da Radio Catedral, qual mensagem o senhor daria para todas as dioceses do Brasil e dos países de língua portuguesa, que ainda estão começando uma Rádio própria? Como é que uma Rádio pode ajudar a diocese? As pessoas ainda escutam Rádio?

Pe. Leandro Cury:Sem dúvida nenhuma, o rádio ainda é uma das mais fortes formas de se comunicar tanto nas grandes como nas pequenas cidades. O rádio é uma forma dinâmica e muito acessível de chegar até as pessoas e também de receber o retorno delas. Usando uma palavra da moda, a interatividade do rádio é muito dinâmica, permitindo uma conversa com o ouvinte como fazemos com um amigo bem próximo. Vinculadas às dioceses, as rádios tem um poder de penetração muito grande junto às pessoas e também é um caminho de retorno muito bonito, pois através delas nós podemos ouvir mais o que pede e o que precisa nosso povo. Tanto através de programação estritamente religiosa ou mista, como é o nosso caso, podemos tratar de assuntos da sociedade, debater valores, esclarecer a doutrina católica de diversas maneiras. Vale sim muito a pena incentivar a criação de rádios (arqui)diocesanas.