300 estudantes pró-vida em Estrasburgo

Vencedores do concurso Um de nós pedem ao Parlamento Europeu o reconhecimento dos direitos humanos do embrião

Roma, (Zenit.org) | 278 visitas

300 estudantes italianos vencedores do concurso “Um de nós” a pessoa humana no coração da Europa, proposto pelo Movimento pela Vida, no decorrer do ano letivo europeu, chegaram em Estrasburgo na quarta-feira. Celebraram o dia mundial da infância, participando de uma audiência parlamentar no hemiciclo do Conselho Europeu, entre discussão, votação e elaboração de um documento.

O documento aprovado, que será entregue às instituições europeias e escolas, afirma que o ser humano em sua vida embrionária é um de nós; que a Europa deve reencontrar uma motivação para colocar ao centro das questões a pessoa; que a vida humana deve ser tutelada, evitando qualquer instrumentalização econômica; e faz-se necessário estimular o progresso cientifico que respeite o ser humano.

Os jovens fizeram referência a iniciativa dos cidadãos europeus “Um de nós”, recentemente concluída com a apresentação de dois milhões de assinaturas coletadas, solicitando às instituições para torná-la própria.

Ao mundo da cultura: pedem que volte o olhar para os concebidos e respondam, sem desvio ou ambiguidade, se ele é ou não é "um de nós", e que a liberdade e as informações dos meios de comunicação social, possam se abrir sem reservas ou limites para o debate sobre a questão antropológica.

Aos políticos: solicitam que emerja a centralidade do direito à vida do ser humano desde a concepção, a partir de programas governamentais e ações de partidos, bem como de representantes da população.

O concurso contou com um pouco mais de dez mil estudantes de todas as regiões italianas. Com esta XXVII edição sobe para 900 mil o número de jovens participantes desde 1987 até hoje.

Os jovens participarão ainda hoje de uma reunião com o Grupo do Partido Popular Europeu, liderado pelo presidente Joseph Daul.