400 anos de evangelização na Amazônia

Cardeal Hummes preside abertura do Encontro da Igreja Católica na Amazônia

Brasília, (Zenit.org) | 356 visitas

Estamos aqui em um encontro que pretende ser amplo, profundo, histórico”, afirmou o presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, cardeal Cláudio Hummes, na abertura do 1º Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal, ocorrida ontem, 28, em Manaus (AM). De acordo com dom Cláudio, o encontro é um momento histórico dentro do contexto dos 400 anos de evangelização na Amazônia e um resgate da caminhada da Igreja na região desde o Concílio Vaticano II.

O evento reúne bispos, coordenadores de pastoral, religiosos e leigos dos seis regionais da CNBB que fazem parte da Amazônia Legal: Norte 1(norte do Amazonas e Roraima), Norte 2 (Amapá e Pará), Norte 3 (Tocantins e norte de Goiás), Nordeste 5 (Maranhão), Noroeste (Acre, sul do Amazonas e Rondônia) e Oeste 2 (Mato Grosso). Trata-se de uma iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por meio da Comissão Episcopal para a Amazônia.

Durante quatro dias, os participantes irão discutir a realidade política, social, econômica, cultural e religiosa da região, e a contribuição da Igreja Católica para a promoção e defesa da vida dos seus habitantes e de sua biodiversidade.

Segundo dados do IBGE, a Amazônia Legal compreende uma superfície de aproximadamente 5 milhões de quilômetros quadrados, ou seja, cerca de 61% do território brasileiro. Nesta região, vivem em torno de 24 milhões de pessoas em 775 municípios. Abriga o mais extenso dos biomas brasileiros e abrange um terço das florestas tropicais úmidas do planeta e detém um quinto da disponibilidade mundial de água potável.

cardeal Claudio Hummes“Vocês representam mais da metade do território nacional”, disse dom Cláudio Hummes aos participantes do encontro. “Hoje como estamos respondendo aos desafios da Amazônia?”, questionou.

Ao lembrar as palavras do papa Francisco, dom Cláudio disse que a Amazônia é um banco de prova, um teste decisivo para o futuro da Igreja. “Nós Igreja temos de saber ouvir e resolver. O papa nos disse para termos coragem. É preciso arriscar, ir para frente, porque se não arriscarmos já estamos errando”, acrescentou.

O 1º Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal prossegue até quinta-feira, 31 de outubro. Informações no sites da CNBB e www.igrejacatolicanaamazonialegal.com

(Fonte:CNBB)