70 anos de Sacerdócio e 95 de Vida

Testemunho de fidelidade sacerdotal

| 995 visitas

SOROCABA, sexta-feira, 20 de abril de 2012 (ZENIT.org) – O Diario de Sorocaba, jornal da cidade de Sorocaba (SP), enviou para publicação no ZENIT uma matéria publicada no seu jornal dia 15 de Abril, com o título “Humildade, obediência e fidelidade”, onde exalta a virtude de um sacerdote da diocese que está cumprindo 95 anos de vida e 70 anos de sacerdócio, Pe. Francisco Lyrio de Almeida.

Publicamos a matéria a seguir:

***

Humildade, obediência, fidelidade:

Algumas das virtudes de Pe. Lyrio

Ele é simples, puro, discreto, porém decidido, sabedor da meta que deve atingir. Para isso dedicou toda a sua vida, 95 anos - irá completá-los em 25 deste mês. Percebe-se que Pe. Francisco Lyrio de Almeida, ou pela pureza e beleza da flor, simplesmente, Lyrio, descartou as coisas da Terra para abraçar as do Céu; as honrarias e recompensas terrenas pelas celestes.

Com essa escolha, desde os seus 12 anos quando entrou no Seminário em Botucatu, segue na vida as pegadas do seu Divino Mestre, o Cristo. Sabe o que quer e, principalmente, o que deve enfrentar até a hora de receber o galardão no Céu para, enfim, conseguir o seu maior objetivo, a Evangelização. Sua grandeza e valor estão no escondimento, no desaparecer no momento da louvação.

Mas sabe que "O amor, às vezes, fere de mansinho, / Mas não magoa, pois é quase impossível / Querer ofertar rosas sem espinho"; isso escreverá um dia e publicará, pois "palavras confiantes e sorrisos generosos de pessoas amigas orvalharam o meu coração; hoje, ele respinga 'Gotas de uma Vida'" (título da obra onde publica belíssimos sonetos a pedido de amigos e admiradores, em 2002). Fiel à Doutrina da Igreja Católica, Apostólica, Romana, nela repousará o conteúdo de suas aplaudidas aulas e homilias, já que vive aquilo que prega e prega aquilo que vive.

Seguem na mesma linha, como exemplo de zeloso apóstolo de Cristo, suas variadas obras, algumas das quais servindo como leitura diária, isto é, "livro de cabeceira". Assim é "Minha Conversa com Deus", publicado em 2003, para levar as pessoas à prática das virtudes e ao conhecimento dos tesouros da Santa Igreja para a salvação da humanidade. Em 2001, vem a lume importante opúsculo, "A Liturgia como exercício comum dos fiéis", publicado pela Editora Digipel e em segunda edição, pela Uniso (Universidade de Sorocaba). Para padres e leigos que precisam organizar uma paróquia, escreveu "A Minha Paróquia" em 2005. A sua mais recente obra, à espera de publicação, aborda toda a Doutrina da Igreja.

Sempre com seu desejo de colaborar na formação cristã para trazer paz, alegria e felicidade, Pe. Lyrio não descansa das coisas de Deus. Celebra a Santa Missa todos os dias, às 8h30, na Capela de Santa Cruz, e aos domingos, às 8 horas, na Paróquia Nossa Senhora da Ponte (Catedral Metropolitana).

Este branco lírio é uma luz a brilhar sob céu, às vezes, escuro, destes tempos paganizados e secularizados que a Santa Igreja enfrenta. Assim, porém, deverá prosseguir, já que declara: "Velhice, vela de luzes purpurinas, / Tens rugas pela cera derramada, / Consomes-te, sim, mas ainda iluminas". E por muitos anos ainda, fazendo a vontade de Deus, seguirá iluminando a cegueira de tantos filhos desta mesma Igreja, da qual é zeloso defensor e guardião.

Agora, seus dedicados filhos fiéis preparam-lhe homenagem merecida pelos 70 anos de Sacerdócio, que irá comemorar no dia 3 de maio próximo. Para tanto, os mais de 70 padres da Arquidiocese de Sorocaba (SP) participarão de Santa Missa de Ação de Graças, que será presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues.

Diario de Sorocaba (SP)