850 anos da consagração da igreja da abadia beneditina de Maria Laach (Alemanha)

| 1194 visitas

MARIA LAACH, sexta-feira, 25 de agosto de 2006 (ZENIT.org).- A igreja abacial beneditina de Maria Laach (na Renânia, Alemanha) completou 850 anos de dedicação ao culto.



No próximo domingo, os monges e amigos da Abadia de Maria Laach celebrarão a consagração de sua igreja.

O principal concelebrante da Eucaristia será Dom Reinhard Marx, bispo de Tréveris, junto ao arquiabade Theodor Hogg OSB de Beuron.

Depois da Missa, os beneditinos receberão o primeiro-ministro de Renânia-Palatinado, Kurt Beck, informa a Ordem.

Por sua parte, o presidente do Parlamento alemão, Norbert Lammert, pronunciará uma intervenção sob o título: «Em meio deste mundo: a Igreja no tempo, o tempo na Igreja».

Após a conferência, serão apresentados dois volumes comemorativos de textos e ilustrações, publicados por dois monges de Maria Laach: Ângelus A. Hausling OSB e Augustinus Sander OSB. O lançamento desta obra se deve à arquiabadia de St. Ottilien.

O Pe. Ângelus é atualmente o editor de Archiv fur Liturgiewissenschaft, publicação periódica do «Abbot-Herwegen-Institute» em Maria Laach (www.maria-laach.de). Foi professor de Liturgia durante muitos anos na Universidade de Benediktbeuern.

A fundação da abadia beneditina de Maria Laach -- junto aos lagos vulcânicos de Eiffel -- se remonta ao ano 1093, graças ao conde de Palatinado Enrique II e à sua esposa, Adelaide de Orlamunde.

A igreja abacial foi consagrada em 24 de agosto de 1156, durante o mandato de Fulbert (1132-1177), seu segundo abade.

São Bento de Núrcia (480-547), padroeiro da Europa junto com os santos Cirilo e Metódio, é o grande patriarca do monaquismo ocidental.

A progressiva expansão da Ordem beneditina (www.osb.org) por ele fundada exerceu uma grande influência na difusão do cristianismo em todo o continente europeu.

É sumamente venerado na Alemanha e, em particular, na Baviera, terra natal de Bento XVI.