A amizade de Jesus gera misericórdia

Em mensagem aos jovens lituanos, o papa Francisco explica que a misericórdia de Deus chega a todos, especialmente aos que enfrentam a fragilidade e a fraqueza

Roma, (Zenit.org) Antonio Gaspari | 730 visitas

"Não tenham medo de viver a fé! Sejam testemunhas de Cristo nos seus ambientes cotidianos, com simplicidade e coragem. Àqueles que vocês encontram, aos seus colegas, saibam, acima de tudo, mostrar o rosto da misericórdia e do amor de Deus, que sempre perdoa, encoraja, dá esperança. Estejam sempre atentos ao outro, especialmente aos mais pobres e vulneráveis, vivendo e testemunhando o amor fraternal, contra todo egoísmo e encerramento".

Assim termina a mensagem que o papa Francisco enviou aos jovens reunidos em Kaunas para a Sexta Jornada da Juventude da Lituânia (28 a 30 de junho), cujo tema foi "Eu vos chamei de amigos" (Jo 15,15).

Na mensagem, o papa explica que Jesus quer ser amigo, irmão, professor de verdade e vida, que revela o caminho a percorrer para alcançar a felicidade, "a realização de si mesmos de acordo com o plano de Deus para cada um de vocês".

“E essa amizade de Jesus”, acrescentou, “que nos traz a misericórdia, o amor de Deus, é gratuidade, é puro dom”. Jesus não pede nada em troca, pede apenas que a aceitemos. "Jesus quer amá-los pelo que vocês são, mesmo na sua fragilidade e fraqueza, porque, tocados pelo seu amor, vocês podem ser renovados".

O bispo de Roma disse que o encontro com o amor de Deus na amizade com Cristo é possível em primeiro lugar nos sacramentos, em especial na Eucaristia e na Reconciliação.

"Na penitência, Jesus nos aceita com todas as nossas limitações, nos traz a misericórdia de Deus que nos perdoa, transforma o nosso coração num coração novo, capaz de amar como Ele, que amou os seus até o fim (cf. Jo 13,1). E este amor se manifesta na sua misericórdia. Jesus sempre nos perdoa".

O papa Francisco ressaltou, em particular, a beleza de uma oração contemplativa simples, acessível a todos, jovens e idosos, cultos e pouco instruídos: a oração do santo rosário.

"No terço, temos uma ferramenta eficaz para nos abrir para Deus, porque ela nos ajuda a superar o egoísmo e a manter a paz no coração, nas famílias, na sociedade e no mundo".