A boa notícia da Jornada

O arcebispo do Rio de Janeiro dá uma visão geral de como estão os preparativos da JMJ 2013

| 983 visitas

RIO DE JANEIRO, sexta-feira, 26 de outubro de 2012 (ZENIT.org) - A Jornada Mundial da Juventude é um evento que marcou positivamente os países onde foi realizada, seja pelo clima de esperança que semeia, seja pela própria movimentação nos vários locais por onde passam os jovens. É um tempo em que as esperanças de um mundo novo mais justo e fraterno que os jovens, com seus ideais de uma civilização do amor, trazem em seu peito e distribuem por onde passam. Temos certeza de que o nosso país será outro após a JMJ Rio 2013.

Em todas as épocas, temos manifestações e presenças juvenis que foram protagonistas de grandes mudanças na sociedade. Em meio a tantas situações que fazem sofrer o gênero humano como, por exemplo, as guerras, os interesses escusos, a decadência dos valores, a dependência química, os problemas com as famílias, as necessidades sociais de alimentação, habitação, locomoção, saúde, educação, o respeito às culturas e aos valores a esperança renasce! O desejo de tempos melhores que habita nos corações jovens e que permanece naqueles que, mesmo com o passar do tempo e da idade continuam com os olhos voltados para o bem, tem na JMJ uma oportunidade de se manifestar. É um anúncio para toda a humanidade de que os jovens não estão alheios ao mundo, muito pelo contrário, querem participar e fazer história.

É interessante verificar como, pouco a pouco, as notícias sobre a Jornada e a vinda do Papa para o evento despertam atenção da mídia em geral. Até mesmo possíveis mudanças de locais ou de trajetos começam a ser noticiados com interesse. Os lugares oferecidos são os que nós temos e que já existem na cidade. A logística fará com que tudo ocorra dentro de uma locomoção possível para melhor atender a todos. As notícias, tanto dos eventos que antecedem como dos possíveis locais, mudanças, situações na realidade demonstram como o evento é de interesse da cidade e dos seus cidadãos. Estamos recebendo nestes dias a delegação da Santa Sé para examinar locais, distâncias, questões de locomoção e trajetos, e para dialogar com todas as autoridades civis e militares do município, estado e federação dentro das competências de cada área.

Nestes dias a cruz da jornada e o ícone de Nossa Senhora, entregues pelo Papa João Paulo II aos jovens, percorre o Brasil promovendo encontros de jovens em quase todas as Dioceses de nosso país. São eventos que têm marcado a vida jovem em todos os cantos por onde passam. Esses símbolos irão percorrer também alguns países do Cone Sul antes de chegarem ao Rio de Janeiro, destino final para aqui encontrar a juventude do mundo.

A área metropolitana do Rio de Janeiro se transformará em julho de 2013 no grande Santuário da Juventude do mundo, que para cá virá em peregrinação e contagiará com sua alegria e ideais o nosso jovem país. Os jovens de outros países passarão uma semana antes da jornada em várias cidades do Brasil, fazendo uma bela experiência de mergulhar na cultura local e compartilhar suas esperanças. Depois dessa bela e proveitosa experiência, todos do Brasil e do exterior se dirigirão ao Rio de Janeiro para o maior evento jovem de que temos conhecimento. Esse evento, aberto a todos, já conta com participantes e programação ecumênicas e com o diálogo inter-religioso, demonstrando assim o estilo aberto de vida e de mundo que queremos construir.

Voluntários do Brasil e do exterior se inscrevem para servirem a este belo evento. As famílias da região metropolitana do Rio de Janeiro abrem suas portas, como os braços do Cristo Redentor, para acolherem em suas casas e em seus corações esses jovens peregrinos. E o fazem com muita alegria e entusiasmo. Os legados sociais, como a questão ecológica e o hospital especializado em tratamento de pessoas com dependência química, são apenas um passo diante do grande legado que será a vida cheia de esperanças que desejamos e rezamos para que seja transmitida pelos jovens que estarão presente em todos os cantos do país alegrando a todos com as suas vidas.

O comitê organizador local se desdobra, em grande parte, com jovens voluntários do Brasil e do exterior, servindo com generosidade a humanidade que quer ver caminhos de solução para o futuro do mundo nos jovens que virão para a JMJ Rio 2013. No final de novembro receberemos aqui representantes dos jovens do mundo inteiro, que virão conhecer “in loco” a sede da Jornada coordenados pelo Pontifício Conselho para os leigos, responsável primeiro pela realização da mesma.

Por todos esses dons que o nosso país recebe – é o segundo país latino americano que sediará uma Jornada Mundial da Juventude em toda a sua história – nós bendizemos a Deus e nos colocamos à disposição, sabendo que estaremos prestando um serviço à humanidade e ao futuro. É bela e grande essa missão que recebemos com humildade e disponibilidade!

Estamos chegando ao final do Ano Litúrgico e às portas para iniciar um novo ano. Em Roma acontece o Sínodo para a Nova Evangelização para a transmissão da fé cristã. Estamosem pleno Anoda Fé! Melhor coisa não poderia acontecer para nós. Deus nos abençoou abundantemente! Está sendo um belo serviço! Está sendo um bonito trabalho! A alegria e a esperança dos jovens nos contagiam e nos rejuvenescem. Com essa experiência e presença da Jornada, o nosso jovem país será ainda mais jovem na esperança e na confiança de tempos melhores.

Que todos venham como amigos, pois aqui, aos pés do Cristo Redentor que os acolherá de braços abertos, serão enviados ao mundo como arautos de um amanhã mais lindo para nossa humanidade!

Bem-vinda Jornada! Bem-vindos jovens! Bem- vindas todas as pessoas de boa vontade que acreditam num mundo melhor.

D. Orani João Tempesta, O. Cist.

Arcebispo do Rio de Janeiro