A Boa Nova chega ao deserto pelas ondas da Rádio Akicha, pequena emissora que recebe apoio da AIS.

Transmite o Evangelho à tribo queniana dos Turkanos

Roma, (Zenit.org) | 972 visitas

Propagar o Evangelho no deserto habitado por povos tribais. Levar a palavra de Deus aos que não sabem ler e escrever. É a missão de Rádio Akicha, uma pequena emissora – apoiada por Ajuda à Igreja que Sofre – que transmite da Diocese queniana de Lodwar e está dirigida aos Turkanos, uma tribo que mora na homônima região na parte noroeste do país.

"É o principal meio de comunicação da nossa diocese – explica à AIS o bispo de Lodwar, monsenhor Dominic Kimengich – Mais de 60% da população local está formada por nômades e pastores, sem nenhuma educação, e Rádio Akicha oferece um suporte valioso para o serviço pastoral".

Os primeiros missionários chegaram nesta área nos anos 60. Em mais de meio século, a Igreja tem contribuído significativamente para a melhoria do sistema de ensino e do serviço de saúde, e cada vez mais Turkanos abraçaram a fé cristã. Hoje, a tribo tem uma estreita relação com a Igreja local e mais de 25% de seus membros são batizados.

Entre os Turkanos a taxa de analfabetismo é muito elevada - cerca de 98% - e muitos deles não falam Inglês ou suaíli, línguas faladas pelas principais emissoras quenianas. Eis porque no mês de dezembro de 2008, com o apoio de Ajuda a Igreja que Sofre, nasceu Rádio Akicha ["luz" em Turkano], a primeira rádio com uma programação totalmente em língua turkana. “Graças à nossa estação podemos difundir as notícias locais, nacionais e da Igreja universal – afirma o bispo – contribuindo na formação e na educação dos jovens".

A grade de programação inclui programas religiosos, como a leitura das sagradas escrituras, mas também notícias e música. “Até mesmo os muçulmanos acompanham com interesse as transmissões – conta à AIS o padre Avelino Bassols, da comunidade missionária local São Paulo Apóstolo – de tal forma que alguns deles compraram uma Bíblia para aprofundar os textos sagrados ouvidos na rádio”.

Rádio Akicha cumpre além do mais um importante papel educacional, com programas educacionais que aprofundam vários temas: da luta contra as violências domésticas, aos perigos do alcoolismo. “Na luta contra a disseminação desenfreada do HIV e AIDS – acrescenta monsenhor Kimengich – a rádio é essencial para informar os turkanos das modalidades de prevenção e de transmissão”.

As informações são passadas por meio de minisséries e musicais que, divertindo o público, conseguem uma audiência mais ampla. “Por meio da nossa emissora – continua o prelado queniano – divulgamos também os muitos programas de apoio da diocese. Assim quem tem necessidade sabe que pode vir até nós”.

"Especialmente Rádio Akicha é um instrumento de evangelização – afirma padre Avelino – Em Ludwar as mulheres se reunem cada tarde para rezar o terço junto com os seus radinhos. E na tarde, também no meio do deserto, muitas comunidades se reúnem ao redor do fogo para ouvir, por um pequeno transmissor, a Boa Nova”.

Em 2012 Ajuda à Igreja que Sofre doou a projetos de apostolado de mídia cerca de 1 milhão e 300 mil euros. A Fundação Pontifícia sustenta a criação e o desenvolvimento de estações de rádio, emissoras de televisão, empresas de produção, sites e revistas cristãs em todo o mundo.