A cultura é uma arma contra a miséria

A comemoração de Jean Tonglet pelo padre Joseph Wresinski

| 860 visitas

ROMA, quinta-feira, 2 fevereiro, 2012 (ZENIT.org) - "Para o padre Joseph Wresinski, a cultura era uma arma fundamental na luta contra a pobreza e a exclusão social", disse ao ZENIT Jean Tonglet, delegado do Movimento Internacional Agire Tutti per la Dignità Quarto Mondo (ATD).

Há uma semana de distância da perda da presidente de Honra do Movimento Internacional ATD Quarto Mondo, a senhora Alwine de Vos van Steenwijk, no passado 24 de janeiro, o Movimento e seus amigos, no dia 12 de Fevereiro, às 18hs, tem um novo compromisso: a Missa em memória do Padre Joseph Wresinski, fundador do Movimento, e da senhora de Vos, presidida pelo monsenhor Barthélémy Adoukonou, Secretário do Pontifício Conselho da Cultura.

Jean Tonglet, que do Movimento Internacional ATD Quarto Mondo também é delegado junto à Santa Sé, explicou ao ZENIT as iniciativas romanas do Movimento e a Causa de beatificação do padre Joseph.

ATD Quarto Mondo celebrará a memória do padre Joseph Wresinski no dia 12 de fevereiro em Roma, na Basílica de São João de Latrão. Conte-nos sobre esta comemoração.

Jean Tonglet: Padre Joseph nasceu no dia 12 de fevereiro de 1917, e voltou a Deus no dia 14 de fevereiro de 1988. Todo ano celebramos a sua memória no domingo mais próximo a essas datas, e este ano, acontece no dia 12 de Fevereiro. O fazemos na Basílica de São João de Latrão desde o ano 2000, após a inauguração, no 15 de outubro de 2000, com uma placa em honra das vítimas da pobreza localizada sobre o Átrio da Basílica. Sobre esta lápide, pode-se ler estas palavras do padre Joseph: "Onde os homens são condenados a viver na miséria, os direitos do Homem são violados, Unir-se para fazer que sejam respeitados é um dever sagrado”.

A celebração será presidida por Monsenhor Barthélémy Adoukonou, Secretário do Pontifício Conselho para a Cultura: o que tem a ver com a cultura?

Jean Tonglet: Padre Joseph nos ensinou a partilhar com os mais pobres não somente a comida, o pão, os vestidos ou o dinheiro. Disso eles têm necessidade, certamente, mas têm necessidade do outro. Nos convidava portanto a compartilhar o melhor de nós mesmos, a cultura, a sabedoria, a beleza, a arte, a poesia, a espiritualidade e assim por diante. Essa convicção o levou a criar bibliotecas da estrada, A Universidade Popular, os programas culturais.

A cultura era para ele uma arma fundamental na luta contra a pobreza e a exclusão: compartilhando o nosso conhecimento, permitimos também aos mais pobres de revelar-nos o seu próprio conhecimento, a sua experiência de vida, seus pensamentos, seus sonhos. Para que possamos entrar em uma relação de reciprocidade, onde cada um aprende do outro.

Quais são os próximos eventos da ATD Quarto Mondo neste ano?

Jean Tonglet: No dia 5 de março, uma delegação italiana de sete pessoas, incluindo cinco que vivem em bairros desfavorecidos de Roma, vai participar de uma reunião das Universidades Populares do Quarto Mondo na sede do Comitê Económico e Social da União Europeia em Bruxelas. 

A preparação desta delegação coincide com o começo de uma Universidade Popular em Roma. No próximo 17 de Outubro será comemorado, a Jornada Mundial da Rejeição da Miséria.

Qual é o estado atual da Causa de Beatificação do padre Joseph Wresinski?

Jean Tonglet: A positio foi validada pelo Relator e impressa. Deve agora ser submetida aos consultores e aos membros da Congregação para a Causas dos Santos. Ao mesmo tempo, há uma investigação em curso na diocese de Lyon, depois de terem informado o Postulador, Padre Marc Leclerc SJ, de uma cura inexplicável.

[Tradução Thácio Siqueira]