A experiência de Deus e da vida sacramental ajudam a libertar as pessoas do demônio

Segunda parta da entrevista com a irmã Maria Blanca Lacambra SV

| 1085 visitas

Por José Antonio Varela Vidal

ROMA, quarta-feira, 6 de junho de 2012 (ZENIT.org) - Há poucos dias, ao comemorar seu 85º aniversário, o Papa Bento XVI disse que "o mal quer dominar no mundo e é necessário lutar contra o mal". Para saber mais sobre o exorcismo, a possessão demoníaca e a ação "disfarçada" do diabo no mundo, ZENIT apresenta aos seus leitores a segunda parte da entrevista com a Irmã Maria Blanca Lacambra *, religiosa espanhola das Siervas de la Verdad , que foi chamada pelo arcebispo de San Juan em Porto Rico para apoiar o sacerdote exorcista da Arquidiocese, mais com a oração e o jejum ...

ZENIT: Vemos que hoje se fala muito de exorcismo e de demonologia, e até mesmo a senhora veio a Roma para participar de um curso sobre isso, certo?

IR. LACAMBRA: Estou interessada nesse tema porque participo do grupo do ministério de libertação e exorcismo da Arquidiocese de San Juan em Porto Rico. Quase todos todos os membros do grupo viemos para um curso em Roma, porque acreditamos que quanto mais aprendamos, mais poderemos lutar contra as forças do malígno. O curso nos está abrindo os olhos e vejo que estamos em linha com o que estão dizendo, o que me dá muita alegria. Nós ajudamos o nosso exorcista com a oração e o jejum, o padre Ricardo, mas quem realmente trabalha é ele como exorcista.

ZENIT: Isso não é implementado em todas as dioceses do mundo ...

IR. LACAMBRA: Eu considero que de deveria ter este ministério em todas as dioceses porque há muitas pessoas que são esmagadas por este mal espiritual, e não há pessoas idôneas e preparadas para ajudá-las. Faço aqui um apelo aos senhores bispos, para que abram os olhos e vejam a deterioração espiritual de muitos que se consideram católicos, mas que estão presos por um fanatismo religioso e esotérico que os leva a muitas coisas indesejáveis ​​... Cristo deve reinar em nossos corações, em nossos povos e no mundo inteiro, e isso acontecerá quando façamos tudo o possível para erradicar a força do malígno.

Quais são os sinais evidentes de uma possessão?

- IR. LACAMBRA: Há muitos sinais semelhantes aos dos doentes mentais. Têm psiquiatras aos quais enviamos pessoas, porque vemos que estão em depressão, têm alucinações ou outros sintomas estranhos. Mas quando estes profissionais, logicamente muito dignos, vêm que não é da sua especialidade, enviam-nos essas pessoas e as apresentamos para o Pe. Ricardo. É necessário trabalhar muito com as pessoas que sofrem deste mal, mas as experiências com Deus, a assiduidade na vida sacramental e a devoção a Maria, nossa Mãe, são fatores que se tem muito em conta em relação a libertação das pessoas.

ZENIT: Que outras evidências podem ser distinguidas?

IR. LACAMBRA: É estranho ver como pessoas que querem estar perto de Deus e receber os sacramentos, sentem umas forças negativas internas tão grandes que as impedem de fazê-lo, e no momento mais inoportuno aparece o sinal do demônio nele ou nela. Há uma grande quantidade de poluição ao nosso redor; o ocultismo é um dos fatores mais importantes e não percebemos que os horóscopos, e especialmente a New Age, o  espiritismo e a bruxaria, estão enfraquecendo a pessoa de tal forma que a está separando da Verdade.

ZENIT: Parece que o diabo está muito ativo no mundo ...

IR. LACAMBRA: Muito ativo, mais do que pensamos.

* A primeira parte da entrevista a Irmã Lacambra sobre questões de sexualidade humana pode ser encontrada em: http://www.zenit.org/article-30504?l=portuguese

 [Tradução Thácio Siqueira]