"A família é a célula fundamental da sociedade humana"

Palavras do Papa Francisco na abertura do consistório extraordinário sobre a família

Roma, (Zenit.org) Redacao | 414 visitas

"A família é a célula fundamental da sociedade humana". As inesquecíveis palavras de João Paulo II ecoou na boca do papa Francisco, esta manhã, na breve intervenção que iniciou o consistório extraordinário que decorre entre hoje e amanhã, na Sala do Sínodo, no Vaticano, para refletir sobre o tema da família.

Após a recitação da Hora de Tércia e a saudação do Cardeal Angelo Sodano, decano do Colégio Cardinalício, o Papa Francisco dirigiu algumas palavras aos presentes. Em seguida, o cardeal Walter Kasper interveio com uma conferência sobre "O Evangelho da Família". Ao longo dos dois dias de reunião estão previstas outras intervenções dos demais cardeais.

Eis o texto integral do Papa Francisco:

"Amados Irmãos,

Saúdo-vos cordialmente e, convosco, agradeço ao Senhor que nos proporciona estes dias de encontro e trabalho em comum. Damos as boas-vindas de forma particular aos Irmãos que vão ser criados Cardeais e acompanhamo-los com a oração e a estima fraterna. Agradeço ao Cardeal Sodano por suas palavras.

Nestes dias, refletiremos especialmente sobre a família, que é a célula fundamental da sociedade humana. Desde o início, o Criador colocou a sua bênção sobre o homem e a mulher, para que fossem fecundos e se multiplicassem sobre a terra; e assim a família torna presente, no mundo, como que o reflexo de Deus, Uno e Trino.

A nossa reflexão terá sempre presente a beleza da família e do matrimônio, a grandeza desta realidade humana, tão simples e ao mesmo tempo tão rica, feita de alegrias e esperanças, de fadigas e sofrimentos, como o é toda a vida. Procuraremos aprofundar a teologia da família e a pastoral que devemos implementar nas condições atuais. Façamo-lo com profundidade e sem cairmos na «casística», porque decairia, inevitavelmente, o nível do nosso trabalho. Hoje, a família é desprezada, é maltratada, pelo que nos é pedido para reconhecermos como é belo, verdadeiro e bom formar uma família, ser família hoje; como isso é indispensável para a vida do mundo, para o futuro da humanidade. É-nos pedido que ponhamos em evidência o plano luminoso de Deus para a família, e ajudemos os esposos a viverem-no com alegria ao longo dos seus dias, acompanhando-os no meio de tantas dificuldades, com uma pastoral inteligente, corajosa e cheia de amor.

Agradeço em nome de todos ao Cardeal Walter Kasper pela preciosa contribuição que nos oferece com a sua introdução.

Obrigado a todos, e bom dia de trabalho. 

(MEM)