A Fraternidade São Carlos se enriquece com 6 novos sacerdotes e 9 diáconos

Amanhã à tarde o cardinal Kurt Koch celebrara as ordenações na Basílica de Santa Maria Maior.

| 1196 visitas

Roma, sexta-feira, 22 de junho de 2012 (ZENIT.org) – Alguns vão para Taiwan, outros para Santiago do Chile, outros para Denver, outros para Madri e alguns ainda permanecerão em Roma. Entretanto todos partirão em missão e viverão em uma casa com outros sacerdotes, pois estas são as duas colunas da Fraternidade São Carlos da qual fazem parte: a missão e a vida em comum.

Amanhã, sábado 23 de junho, às 15:30h na Basílica Santa Maria Maior em Roma, o cardinal Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, ordenará seis sacerdotes da Fraternidade Sacerdotal dos Missionários de São Carlos Borromeo.

Eis aqui os perfis dos seis sacerdotes que amanhã receberão a ordenação:

Dom Emanuele Angiola, de 31 anos, proveniente da cidade de Cuneo que irá para Taiwan; Dom Diego García Terán de 37 anos, proveniente da cidade do México que irá para Denver; Dom Simone Gulmini, de 37 anos, proveniente da cidade de Ferrara que irá para Fuenlabrada em Madri; Dom Tommaso Pedroli, de 27 anos, proveniente da cidade de Varese que permanecerá em Roma; Dom Ruben Roncolato, de 32 anos, proveniente da cidade de Sant’Antonino Ticino em Varese que irá para Santiago do Chile e por fim, Dom Luca Speziale, de 29 anos, proveniente da cidade de Pavia que permanecerá em Roma.

Algumas curiosidades: Emanuele Angiola antes de entrar no seminário estudou canto lírico e chegou a se apresentou como tenor na Scala di Milano; Diego Garcia graduou-se em Engenharia Química; Simone Gulmini graduou-se em Ciências Naturais e é apaixonado pela natureza e pelo esporte; Tommaso Pedroli é o responsável pela Escola de Canto da Casa de Formação da Fraternidade e ano passado desenvolveu por diversas vezes serviços litúrgicos nas missas papais no Vaticano; Ruben Roncolato é engenheiro, assim como Luca Speziale, que atualmente é o secretário de Dom Massimo Camisasca. Todos eles, com exceção de Pedroli, entraram no seminário após a graduação, assim como todos se formaram na Casa de Formação São Carlos localizada na Via Boccea em Roma. Muitos já estavam em missão desde um ano atrás ou mais nos lugares onde agora retornarão como sacerdotes. A idade média dos ordenados é de 32 anos.

Nesta mesma celebração serão ordenados nove diáconos:

Nicolò Ceccolini, Matteo Collini, Donato Contuzzi, Matteo Dall’Agata, Francesco Ferrari, Stefano Lavelli, Lorenzo Locatelli, Paolo Paganini e Daniele Scorrano. Entre as seguintes destinações: Colônia, Viena, Nápoles, Roma, Taipei e Santiago do Chile.

“A história destes quinze rapazes nos convida a escutar a voz de Deus, a ler os sinais com o qual nos fala. Ele tem um plano especifico para cada homem e para cada mulher. Nenhuma vida é para Ele insignificante ou pequena para seu peso. Cada um tem um lugar insubstituível que não pode ser ocupado por nenhum outro. É como um imenso mosaico no qual somente a visão do conjunto dá sentido às pequenas peças”, diz Dom Massimo Camisasca, superior geral da Fraternidade São Carlos.

A Fraternidade São Carlos, nasceu no ano de 1985 segundo a inspiração de Dom Luigi
Giussani, fundador do Movimento Comunhão e Libertação. Está presente hoje, com 24 casas, em 15 países. Fazem parte da fraternidade 110 padres e 50 seminaristas.

(Trad.ZENIT)