A Igreja deve ser Mestra e Testemunho

As orientações em vista da XIII Assembléia Geral dos Bispos

| 1136 visitas

ROMA, quinta-feira, 1 de dezembro, 2011 (ZENIT.org) - A XIII Assembléia Geral do Sínodo dos Bispos terá como tema  A nova evangelização para a transmissão da fé cristã e será realizada de 07 a 28 de outubro do próximo ano.

***

O Sínodo vai coincidir com o 50 º aniversário do Concílio Vaticano II, com o 20 º aniversário da promulgação do Catecismo da Igreja Católica e o início do ano da Fé, promulgado pelo Papa Bento XVI com o motu proprio Porto fidei.

Recordou o monsenhor Nikola Eterovic, secretário-geral do Sínodo, durante a Sexta Reunião do XII Conselho Ordinário da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, realizada em 22 e 23 de Novembro.

Durante os trabalhos, diz uma nota da Sala de Imprensa do Vaticano, "nós tentamos dar uma descrição adequada da Nova Evangelização, destacando a necessidade de ancorar-la nos fundamentos bíblicos e teológicos, de acordo com as necessidades originárias da missão evangelizadora da Igreja inspirada pelo Espírito Santo".

Notou-se que a Nova Evangelização, que visa todas as pessoas que não seguem a prática cristã "interessa a toda a Igreja", embora "de maneira diferente de acordo com as regiões."

A Nova Evangelização, portanto, deve atender às "mudanças constantes" do nosso tempo, em um processo de globalização que não está isento de "um clima cultural e moral do secularismo e do agnosticismo."

Neste contexto, são necessárias "novas linguagens e novos meios", mas também "testemunhas credíveis" para transmitir a fé "às novas gerações em novos contextos sociais, onde as comunidades naturais e tradicionais, como a família e a escola, encontram-se com particular urgência em seu compromisso educativo para a fé. "

Esta "nova atitude missionária," no entanto, não deve ser usadas para reaproximar os não-praticantes da fé, agnósticos ou ateus, mas "mas  também os fiéis de outras religiões, em um diálogo que possibilite encontrar razões ou explicações para a vida humana e para a profissão da fé ".

A Igreja, portanto, continua o comunicado, além do dever de pregar o Evangelho, "tem necessidade de uma metanóia que permita, entre outras coisas, apresentar-se como mestra e testemunho às pessoas que buscam o Senhor, porque, anunciando o Evangelho, na verdade proclama a conversão e o perdão dos pecados. "

A a próxima reunião será nos dias 16 e 17 de Fevereiro de 2012, o Conselho concluiu seus trabalhos da sexta reunião com Ângelus, pedindo a Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe da Igreja, proteção e intercessão para que o futuro Sínodo contribua para o conhecimento e  o acolhimento do Evangelho por meio da nova dinâmica para a evangelização.

(Tradução:MEM)