A Igreja oferece critérios para eleger o futuro Presidente de Costa Rica: um documento em preparação

Em 2 de outubro, de fato, tem início a campanha eleitoral para escolher o Presidente da República

Roma, (Fides) | 341 visitas

A Conferência Episcopal da Costa Rica está preparando um documento para “iluminar o eleitorado na campanha política, à luz da Doutrina Social da Igreja católica”: foi o que anunciou o Bispo de Cartago, Dom José Francisco Ulloa, que na nota enviada à Agência Fides acrescenta que o texto será apresentado daqui a cerca 15 dias. Em 2 de outubro, de fato, tem início a campanha eleitoral para escolher o Presidente da República, o Vice-presidente e os deputados da Assembleia Legislativa nas eleições de 2 de fevereiro de 2014. Será a primeira vez que os costarriquenhos poderão votar também do exterior.

Para redigir este texto, continua a nota, se reuniram todos os Bispos que compõem a Conferência Episcopal, "para compartilhar as ideias gerais ". Depois, enviaram essas reflexões a uma comissão de especialistas, composta por sacerdotes, sociológicos, especialistas em política e economia, que elaborarão um documento final. Depois da revisão e, eventualmente, a modificação do texto por parte dos Bispos, o documento será publicado com a assinatura de toda a Conferência Episcopal.
“Queremos dar uma orientação ao eleitorado – precisou Dom Ulloa -. Os candidatos não são mencionados, se trata de um critério geral. Os eleitores têm a liberdade de consciência, e nós jamais diremos para votar num determinado partido. Queremos iluminar o eleitorado para que tenha juízos claros no momento de escolher o candidato ou o partido que melhor responde aos interesses da Costa Rica". Segundo a imprensa nacional, os vários candidatos e os respectivos partidos acolheram de modo positivo esta iniciativa da Igreja. (CE) (Fonte: Agência Fides, 01/10/2013)