A Mãe de Deus Odigitria : Aquela que guia e indica o caminho

Mostra da Iconografia Russa

| 1423 visitas

ROMA, sábado, 28 de janeiro de 2012(ZENIT.org) - O Museu Nacional do Castelo S.Angelo, em Roma, hospedará até o dia 12 de fevereiro uma preciosa mostra de quarenta ícones provenientes do Museu do Ícone Russo de Mosca.

*** 

A mostra, promovida pela Superintendência Especial para o Patrimônio Histórico, Artístico e Ético antropológico e pelo  Polo Museale da Cidade de Roma em colaboração com a editora II Cigno Gg edições, apresenta obras de valor artístico excepcional, expostas pela primeira vez fora dos limites nacionais da Rússia.

O itinerário de visita, realizado no contexto do Ano da Cultura e da Língua Russa na Itália e da Cultura e da Língua Italiana na Rússia, oferece ícones do final do século XV ao início do século XX. As figuras hieráticas dos ícones maravilham os visitantes, com tons quentes de dourado e outras belas cores que desvanecem do marrom, ao vermelho, e ao azul lazulite.

Destaque particular para o Ícone da Mãe de Deus Odigitria (“aquela que indica e guia ao longo do caminho”) do final do século XV produzida pela Escola de Novgorod.

Observamos a Mãe de Deus, com a mão direita e a cabeça inclinada, em direção ao Menino Jesus sentado na sua mão esquerda. As imagens são austeras, o rosto de Cristo e da Virgem Maria não se tocam. Jesus é representado em um ato de benção tendo em sua mão um pergaminho enrolado.

Neste Ícone, a Virgem parece indicar para toda a humanidade, que o verdadeiro caminho é aquele em direção a Cristo. A magnificência da figura de Maria representa que Ela é a porta segura por onde se passa para viver bem a nossa relação com Deus. Através de Maria podemos escutar a voz autentica do único verdadeiro e bom pastor que é Jesus, reconhecendo-o e seguindo-o.

A beleza da arte da Iconografia Russa oferece ao observador uma experiência artística e espiritual única, especialmente para o público apaixonado pelas maiores expressões do esforço humano em direção a beleza transcendente.

Por Vitalba Morelli

(Tradução:MEM)