A principal festa islâmica é dedicada em Roma ao papa Francisco

Comunidade árabe italiana comemorou o Id al-Adha este ano em honra de Bergoglio, do seu pontificado e do diálogo inter-religioso

Roma, (Zenit.org) | 706 visitas

A importante festa islâmica do Id al-Adha foi comemorada em Roma na noite deste sábado, 19 de outubro, em honra do papa Francisco, do seu pontificado e do diálogo inter-religioso, conforme breve relato do jornal L’Osservatore Romano.

Cerca de 1,4 bilhão de muçulmanos de todo o mundo consideram a festa do Id al-Adha uma das mais importantes do calendário islâmico. A comunidade árabe na Itália quis comemorá-la com uma grande reunião que contou com a participação de diplomatas árabes e palestinos, do imã do Centro Cultural Islâmico da Itália e de algumas famílias de imigrantes.

A data foi "uma oportunidade para celebrar, mas também um momento para continuar o debate saudável sobre as questões de natureza religiosa e, em particular, sobre o caminho iniciado pelo papa Francisco", declarou, em entrevista ao jornal vaticano, Foad Aodi, presidente da Co-Mai (comunidades do mundo árabe na Itália) e do Movimento Unidos para Unir.

O Id al-Adha (em árabe, "Festa do Sacrifício") é comemorado todos os anos no mês lunar de Dhu l’ Hijjah, em que acontece a peregrinação canônica chamada Hajj. Ela recorda as provações superadas pelo profeta Abraão e pela sua família, formada por Hagar e pelo filho Ismael. Em particular, é praticado um sacrifício ritual que evoca o sacrifício do cordeiro oferecido a Deus por Abraão. É, portanto, a celebração por excelência da fé e da submissão total e inquestionável a Deus (literalmente, “islam”) .