A religiosa curada por João Paulo II rezou pelos doentes e feridos pela vida

A irmã Marie Simon-Pierre, a freira curada milagrosamente do mal de Parkinson pela intercessão de João Paulo II, esteve na Praça de São Pedro neste domingo, 27 de abril, para participar da cerimônia da canonização.

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 404 visitas

O milagre de Deus obtido por intercessão do papa polonês permitiu a beatificação de Karol Woytila, assim como a cura milagrosa de um aneurisma cerebral da costarriquenha Floribeth Mora abriu o caminho para a canonização. As duas mulheres estavam presentes na Praça de São Pedro neste domingo.

A religiosa francesa, em conversa com ZENIT sobre as suas intenções de oração durante a missa de canonização, que coincidiu com a festa da Divina Misericórdia, assegurou: “Rezaremos hoje por todos aqueles que se confiarem à nossa oração”.

A irmã Marie Simon-Pierre Normand, 55 anos, religiosa da congregação das Irmãzinhas das Maternidades Católicas e encarregada de recém-nascidos na localidade francesa de Puyricard (cerca de Aix-en-Provence), foi curada milagrosamente em 2 de junho de 2005, quando o mal de Parkinson de que sofria já estava em fase de não retorno. O milagre ocorreu depois de um momento de adoração eucarística, ao meditar sobre os mistérios luminosos do terço.

Sobre a canonização, ela disse a ZENIT: “É magnífico, é algo enorme e extraordinário. Penso em todos os enfermos que se confiam à nossa oração, à minha e, especialmente, a da minha congregação das Irmãzinhas das Maternidades Católicas. Penso em todos os pacientes que se confiam à nossa oração: as pessoas enfermas de Parkinson, de câncer, todos os casais que esperam um filho, todos os doentes e todos os feridos pela vida”.

"A comunidade está a serviço da família, especialmente no relacionado com o 'papa da família'. As Irmãzinhas das Maternidades Católicas servem à vida e à família, esta é a nossa missão".

Recentemente, o porta-voz da Conferência dos Bispos da França, dom Bernard Podvin, informou que foi registrada uma nova cura milagrosa no país, por intercessão de João Paulo II e da oração da irmã Marie Simon-Pierre e da sua comunidade.

Trata-se de um recém-nascido com grave deficiência cardíaca, "curado em 2 de abril último, aniversário da entrada do beato João Paulo II na vida eterna". Podvin acrescenta que os jovens pais tinham pedido à irmã Marie Simon-Pierre e à sua comunidade para rezarem ao papa polonês pedindo a sua intercessão pelo bebê.

Neste domingo, a irmã Marie Simon-Pierre leu a seguinte intenção na oração universal durante a missa de canonização: “Que a intercessão de São João Paulo II desperte sempre, ó Pai, entre os homens de cultura, de ciência e de governo, a paixão pela dignidade do homem, e faça com que, em cada pessoa, seja servido Jesus ressuscitado e vivente”.