A santidade é o caminho normal do cristão

Discurso do Papa aos crismandos em Milão

| 1829 visitas

Milão, sábado, 02 de junho de 2012(ZENIT.org) – Apresentamos a seguir o discurso do Santo Padre Bento XVI aos Crismandos reunidos no Estádio "Meazza", em San Siro, distrito de Milão durante o VII Encontro Mundial das Famílias 2012

Queridos rapazes e moças!

É uma grande alegria, para mim, poder encontrar-vos durante a minha visita a vossa cidade. Neste famoso estádio de futebol, hoje os protagonistas são vocês!
Saúdo o vosso Arcebispo, Cardeal Angelo Scola, e o agradeço pelas palavras que a mim dirigiu. Obrigado também a Dom Samuele Marelli. Saúdo o vosso amigo que, em nome de todos vocês, me deu as boas-vindas. Estou contente de saudar os vigários episcopais que, em nome do Arcebispo, administraram ou administram a Crisma. 

Um obrigado especial à Fundação dos Oradores Milaneses que organizaram este encontro, aos vossos sacerdotes, a todos os catequistas, aos educadores, aos padrinhos e às madrinhas, e àqueles que, em cada comunidade paroquial, foram vossos companheiros e testemunharam para vocês a fé em Jesus ressuscitado e vivo.

Vocês, queridos garotos, estão se preparando para receber o sacramento da Crisma ou receberam há pouco. Sei que cumpriram um belo percurso formativo, chamado este ano de “O espetáculo do Espírito”. Ajudados por este itinerário, com diversas etapas, aprenderam a reconhecer as coisas estupendas que o Espírito Santo fez e faz em vossas vidas e a todos aqueles que dizem “sim” ao Evangelho do Senhor Jesus. Descobriram o grande valor do Batismo, o primeiro sacramento, a porta de entrada da vida cristã. Vocês o receberam graças aos vossos pais, que junto aos padrinhos, em nome de vocês, professaram o Credo e se empenharam para educar-vos na fé. 
 
Esta foi para vocês – como também para mim, muito tempo atrás! – uma graça imensa. A partir daquele momento, renascidos da água do Espírito Santo, vocês entram para a família dos filhos de Deus, se tornaram cristãos, membros da Igreja. Agora vocês estão crescidos e podem dizer o vosso “sim” a Deus, um “sim” livre e consciente. O Sacramento da Crisma confirma o Batismo e derrama sobre vocês, com abundância, o Espírito Santo. 

Vocês mesmos agora, cheios de gratidão, têm a possibilidade de acolher seus grandes dons que vos ajudam, no caminho da vida, a tornar-se testemunhas de fé e coragem de Jesus. Os dons do Espírito são realmente estupendos, que vos permite formarem-se como cristãos, viverem o Evangelho e serem membros ativos da comunidade. Recordem sempre destes dons:

o primeiro é a sabedoria, que faz descobrir o quanto é bom e grande o Senhor e torna vossa vida plena de sabor, porque vocês são, como dizia Jesus, “sais da terra”;
– depois, o dom da inteligência: assim podem compreender em profundidade a Palavra de Deus e as verdades da fé;
– em seguida, o dom do conselho, que lhes guiará à descoberta do projeto de Deus sobre vossa vida;
– o dom da fortaleza, para vencer as tentações do mal e fazer sempre o bem, também quando custa um sacrifício;
–vem depois, o dom da ciência, que ensina a encontrar no criado os sinais, as impressões digitais, de Deus e a animar com o Evangelho o trabalho de cada dia;
– outro dom é aquela da plenitude, que mantém viva no coração a chama do amor pelo nosso Pai que está nos Céus, de modo a rezar a Ele cada dia com confiança e ternura, como filhos amados;
– o sétimo e último dom é o temor de Deus, que não significa medo Dele, mas sentir por Ele um profundo respeito e o desejo de fazer sempre Sua vontade.

Queridos rapazes, toda a vida cristã é um caminho, é como percorrer um trajeto que sobe uma montanha em companhia de Jesus; com estes dons preciosos a vossa amizade com ele se tornará, ainda mais, verdadeira e mais estreita. Esta se alimenta continuamente com o sacramento da Eucaristia, no qual recebemos o Seu Corpo e Seu Sangue. Por isso, lhe convido-vos a participar sempre com alegria e fidelidade da Missa dominical, quando toda comunidade se reúne para rezar e escutar a Palavra de Deus e a fazer parte do Sacrifício Eucarístico. 

E aproximem-se também do Sacramento da Penitência, da Confissão: é o encontro com Jesus que perdoa os nossos pecados e nos ajuda a fazer o bem. Não deixem de fazer ainda vossa oração pessoal de cada dia. Aprendam a dialogar com o Senhor, confiem Nele, digam as alegrias e preocupações, e peçam luz e sustento para o vosso caminho.

Queridos amigos, vocês são agraciados porque nas vossas paróquias existem os oradores. O oratório, como diz a palavra, é um lugar onde se prega, mas também onde se está junto na alegria da fé, faz-se catequese, joga-se, organizam-se atividades de serviço e de outros tipos.  

Sejam frequentadores assíduos de vossos oratórios, para amadurecer sempre mais no conhecimento e no seguir o Senhor! Em famílias, sejam obedientes aos pais, escutem as indicações que eles lhes dão, para crescer como Jesus “em sabedoria, idade e graça diante de Deus e dos homens” (Lc 2,51-52). Em fim, não sejam preguiçosos, mas rapazes e jovens empenhados, em particular no estudo: é o vosso dever cotidiano e uma grande oportunidade que vocês têm para crescer. Sejam disponíveis e generosos para com os outros, vencendo a tentação de se colocar no centro, porque o egoísmo é inimigo da alegria.

Se vocês agora desfrutam da beleza de fazer parte da comunidade de Jesus, vocês também podem dar vossa contribuição para fazê-la crescer e saibam convidar outros para fazer parte. Permitam-me também dizer-vos que o Senhor cada dia, também hoje, também aqui, chama-vos para coisas grandes. Estejam abertos àquilo que vos sugere e se vos chama a seguir-lo sobre o caminho do sacerdócio ou da vida consagrada, não digam não a Ele! Jesus vos encherá o coração por toda a vida!

Queridos rapazes, vos digo com força: tenham altos ideais, sejam santos! Mas é possível ser santos na vossa idade? Respondo-vos: certamente! É o que diz também Santo Ambrósio, grande santo da vossa cidade, numa obra: “cada idade é madura para Cristo” (De virginitate, 40). E, sobretudo, o demonstra o testemunho de tantos santos colegas de vocês, como Domenico Savio ou Maria Goretti. A santidade é o caminho normal do cristão: não é reservada a poucos eleitos, mas aberta a todos. Naturalmente, com a luz e a força do Espírito Santo! E com a ajuda de nossa Mãe. Quem é nossa Mãe? É a Mãe de Jesus, Maria. A ela Jesus confiou todos nós, antes de morrer na cruz. Que a Virgem Maria zele agora e sempre pela beleza do vosso “sim” a Jesus, seu filho, o grande e fiel Amigo da nossa vida. Que assim seja!

(Tradução:CN notícias)