Abertura da Campanha da Fraternidade na Arquidiocese de Vitória

Via Sacra marca abertura da Campanha da Fraternidade em Vitória

Vitória, (Zenit.org) | 902 visitas

Uma multidão cheia de fé e alegria participou da Via Sacra que marcou a abertura da Campanha da Fraternidade (CF) em Vitória. O lançamento oficial na Arquidiocese foi realizado na tarde do último domingo, dia 17 de fevereiro, no Centro da cidade.

Além da presença de centenas de fiéis e dos diferentes movimentos ligados ao Setor Juventude da Igreja, a solenidade de lançamento contou com a participação do Arcebispo Metropolitano de vitória, Dom Luiz Mancilha Vilela, e dos Bispos Auxiliares, Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias e Dom Rubens Sevilha.

Em suas palavras, Dom Luiz recordou o papel da CF para a evangelização no Brasil. “A missão da Igreja é evangelizar. Portanto, a Campanha da Fraternidade, como ação social e evangelizadora vem confirmar esse compromisso da Igreja com a sociedade. Em seguida, o Arcebispo direcionou suas palavras especialmente para o jovem. "Você traz consigo uma coisa importante que é a fé. Deus está em seu coração. Cabe a você abrir o seu coração para anunciar Jesus a outros jovens. Precisamos viver nosso encontro com Jesus e tornar-nos missionários. A juventude é esperança e alegria".

Para Dom Rubens Sevilha, a CF não se trata de um evento exclusivo para os jovens, mas uma campanha de todos que sonham por um País mais justo. “A Campanha promove um diálogo entre a Igreja e a sociedade. Somos convidados a repensar o que estamos oferecendo de bom aos nossos jovens”, questionou.

Com o tema “Fraternidade e Juventude” e o lema “Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8), na Arquidiocese, a Campanha foi um convite à reflexão. Uma cruz  com 22 metros, construída especialmente para o evento foi carregada pelas ruas de Vitória, por 1.612 jovens. O número representa os 1.612 capixabas, com menos de 30 anos, que morreram assassinados no ano passado no Espírito Santo. A “Cruz da Juventude” foi erguida em frente ao palácio Anchieta (sede do Governo do Estado), simbolizando o protagonismo juvenil e a necessidade de dar mais atenção aos jovens no Estado.

O coordenador da Campanha da Fraternidade na Arquidiocese, padre Kélder Brandão, disse que a juventude capixaba clama por justiça. “A Campanha neste ano, nos convidar a olhar com mais seriedade a realidade juvenil. A nossa juventude precisa de proteção e de cuidado. Precisamos de políticas públicas que garantem a dignidade dos jovens”, afirmou.

A abordagem da temática “juventude”, escolhida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), é mais uma oportunidade para fortalecer a evangelização dos jovens, e motiva-los para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece entre os dias 23 e 28 de julho deste ano, no Rio de Janeiro. “As pastorais sociais devem aproveitar este ano que é da Fé e da juventude para acolher, acreditar e investir mais no jovem”, ressaltou o Bispo Auxiliar de Vitória, Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias.

Oração, comoção e sentimentos de esperança se fizeram presentes durante toda realização da Via Sacra. Este ano, a Campanha da Fraternidade completa 50 anos de criação. De acordo com o texto-base da CF 2013, o objetivo geral da Campanha é acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz.