«Ajuda à Igreja que Sofre» promove sacramento da Confissão na Alemanha

| 169 visitas

MUNIQUE, domingo, 29 de fevereiro de 2004 (ZENIT.org).- Com o desejo de voltar a despertar o entusiasmo pelo sacramento da reconciliação entre os fiéis do país, a seção alemã de «Ajuda à Igreja que Sofre» (AIS) --Obra de Direito Pontifício-- inaugura um confessionário móvel.



A iniciativa será apresentada, consagrada e colocada em andamento durante o congresso internacional de AIS que, com o lema «Ponto de encontro: Igreja Universal», se celebrará de 5 a 7 de março em Augsburgo, Baviera.

«Este confessionário ambulante tem por objetivo promover a confissão, a especial e curativa oportunidade que nos oferece Deus de reconciliar-nos com Ele, com os homens e conosco mesmos», explica Klaus Wundlechner, diretor da seção alemã de AIS.

O «confessionário móvel» será utilizado em acontecimentos como a Jornada Mundial da Juventude de 2005 em Colônia.

Da mesma forma servirá «para aproximar as pessoas de Deus ao oferecer-lhes a oportunidade de falar com um sacerdote, receber conselho espiritual e, naturalmente, confessar-se, onde quer que o veículo pare durante seu percurso pelo país», aponta um comunicado de AIS.

AIS é uma associação dependente da Santa Sé que hoje conta com filiais em dezessete países. O padre Werenfried van Straaten a fundou em 1947 para sustentar a Igreja onde tivesse dificuldades em sua missão por causa da falta de liberdade religiosa ou de meios econômicos.

Na sede internacional construída em Königstein (Alemanha) tramitam anualmente média de dez mil projetos apresentados por sacerdotes, religiosos e bispos de mais de 130 países do mundo.