Alegria no Vaticano: patriarca sérvio propõe visita do Papa em 2013

Sua Beatitude Irinej quer organizar um grande encontro ecumênico

| 1677 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 28 de janeiro de 2010 (ZENIT.org).- O Vaticano considera como “muito alentadora” a proposta do novo patriarca da Igreja Ortodoxa Sérvia, Sua Beatitude Irinej, de convidar o Papa para visitar seu país em 2013, por ocasião de um grande encontro ecumênico.

O Pe. Federico Lombardi, SJ, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, em uma declaração ao jornal de Belgrado, Blic, reconheceu que este é um anúncio “que acolhemos com grande alegria”.

Na primeira coletiva de imprensa concedida hoje, o patriarca sérvio, eleito no dia 22 de janeiro, propôs a visita de Bento XVI à cidade da qual até agora era bispo, Nis, lugar de nascimento do imperador Constantino o Grande, por ocasião dos 1.700 anos do Edito de Milão (313).

Aquele edito estabeleceu a liberdade de religião no Império Romano, pondo fim às perseguições dirigidas pelas autoridades contra certos grupos religiosos, particularmente os cristãos.

Referindo-se ao predecessor como pastor da Igreja Ortodoxa Sérvia, o Pe. Lombardi explicou que “é um sinal de que o diálogo que começou na época do patriarca Pavle continuará como novo patriarca”.

“Seria belíssimo que se desse um novo passo, para que possamos nos encontrar e ver as possibilidades de cooperação”, acrescentou o porta-voz.

O Pe. Lombardi esclareceu que ainda é prematuro falar de programas ou encontros, mas assegurou que a Santa Sé acompanha com grande interesse este acontecimento tão importante para a Igreja na Sérvia.

Segundo explicou o patriarca, a visita do Papa à Sérvia “poderia ser talvez o momento para que nossas duas igrejas estabeleçam um primeiro contato e, com um pouco de sorte, continuar esses contatos e empreender um novo caminho”.

Em uma coletiva de imprensa histórica – pois normalmente um patriarca sérvio não utilizava até agora esta forma de comunicação –, acrescentou: “Este novo caminho deveria ser cristão e sincero, com o desejo de construir uma só Igreja de Cristo”.