Álvaro del Portillo: " sacerdote de intensa vida espiritual e compromisso apostólico "

Congresso em Roma por ocasião do centenário do nascimento do segundo prelado do Opus Dei, que será beatificado em 27 de setembro

Roma, (Zenit.org) Redacao | 286 visitas

“Dom Álvaro del Portillo foi um sacerdote zelante que soube conjugar uma intensa vida espiritual fundada na fiel adesão à rocha que é Cristo com um compromisso apostólico que o fez peregrino em cinco continentes seguindo os passos de São Josemaría Escrivà”. Afirma o Santo Padre em um telegrama assinado pelo secretário de Estado, cardeal Parolin e enviado ao prelado do Opus Dei, D. Javier Echevarría.

O telegrama foi enviado por ocasião do Congresso que está sendo realizado na Universidade da Santa Cruz em Roma para celebrar o centenário do nascimento de D. Álvaro del Portillo, primeiro sucessor de São Josemaría no governo do Opus Dei, que será beatificado em Madrid no dia 27 de setembro.

O Santo Padre exorta na mensagem "a seguirem concretamente o exemplo de vida humilde, alegre, discreta e silenciosa de São Josemaría, firmes no testemunho da perene novidade do Evangelho, anunciando o chamado universal à santidade e à colaboração com o trabalho cotidiano, e à salvação da humanidade.”

Na abertura do congresso, o prelado do Opus Dei recordando o aniversário do Pontificado, disse que o exemplo do Santo Padre é um "incentivo para que todos os cristãos se esforcem em levar o amor e a misericórdia de Jesus a todos os cantos do mundo". E acrescentou que "é natural também cultivar o desejo de agradecer ao Pontífice pelo dinamismo apostólico que está difundindo e por seu interesse concreto em estar perto de cada pessoa". O prelado destacou que "muitas pessoas têm reconhecido no Papa Francisco o sacerdote autêntico, que reza muito e que sabe escutar. Tudo isso é motivo de grande alegria filial e profunda gratidão a Deus ".

Unindo o aniversário da eleição do Papa Francisco com a figura de D. Álvaro del Portillo, Dom Javier recordou que o aspecto central de sua pregação foi precisamente a fidelidade à Igreja e o amor ao Papa. "Onde quer que ele estivesse, D. Álvaro del Portillo sempre nos pedia para rezar pelas intenções do Sumo Pontífice. Conduzido pelo desejo de levar 'Roma à periferia’ e a ‘periferia ao Papa’, como escrevia São Josemaría".

Ele também recordou alguns detalhes da vida espiritual desse servo de Deus, começando com o encontro com São Josemaría e a contribuição no processo de desenvolvimento do Opus Dei: "A fidelidade de Dom Álvaro foi demonstrada na forma com que levou a termo o itinerário jurídico do Opus Dei até a sua criação como Prelazia Pessoal em 1982. A forma jurídica definitiva assegura, assim, que o carisma recebido por São Josemaria Escrivá em 02 de outubro de 1928 não se desnaturalize e reforça a unidade de espírito, de governo e jurisdição desta porção do povo de Deus composta por cristãos comuns, leigos e sacerdotes.”

Por fim, enfatizando a lealdade do futuro Beato, D. Javier Echevarría afirmou que "não há dúvida de que a biografia espiritual de Dom Álvaro é um exemplo que todos nós podemos imitar. De fato, " a nossa maior aspiração enquanto cristãos é servir a Igreja, o Romano Pontífice e todas as almas, como nos ensina o Evangelho. Esta foi "a linha de conduta de Dom Álvaro que lutou com paz e alegria, com constância, para colocar em prática o espírito que São Josemaría transmitiu a ele". 

(Trad.:MEM)