Ambiente: meteorologista italiano apresenta teoria polêmica sobre o clima

Em seu livro "O futuro da Terra está escrito na Lua", Roberto Madrigali tenta explicar como é governada a máquina climática do planeta

Roma, (Zenit.org) Giampiero Valenza | 455 visitas

Vórtices polares, cumulus nimbus, baixa pressão, anticiclones e gradientes térmicos são alguns dos termos técnicos cada vez mais comuns na previsão do tempo, que, aliás, se tornou um verdadeiro compromisso diário para os espectadores dos telejornais.

No caso de eventos "extraordinários" como as fortes chuvaradas que causam inundações, danos e vítimas, a causa geralmente aceita é o aquecimento global,ofenômeno do aumento da temperatura média do planeta que seria provocado, segundo alguns, pelo “irresponsável e perverso” desenvolvimento industrial humano. Grande parte da própria comunidade científica repete há anos: devemos poluir menos para frear esta mudança climática tão desastrosa.

O meteorologista italiano Roberto Madrigali vem estudando os fenômenos climáticos há tempos. Em meio aos dados, medidas e efeitos estudados, ele encontra algumas causas diferentes das que são oficialmente indicadas pela ciência: isto o inclui no grupo cada vez maior dos chamados “negadores do aquecimento global”, que implica uma posição desconfortável e perigosa para um estudioso, já que vai contra o clichê dominante.

O meteorologista toscano ousa ser uma das vozes fora do coro. Em seu livro "O futuro da Terra está escrito na Lua", Madrigali tentar explicar o que é que governa o clima da Terra. Ele introduz, nas já complexas máquinas climáticas, duas novas engrenagens, consideradas por ele como os verdadeiros motores da circulação atmosférica: o jet stream e a Lua.

Não seria, portanto, o aquecimento global causado pelas atividades humanas o verdadeiro culpado pelas atuais mudanças climáticas.

Acontece que esta teoria traz consigo consequências revolucionárias, que levam o autor a revelar a verdadeira extensão da sua intuição: a capacidade de fazer previsões do tempo a longo e longuíssimo prazo.

Madrigali sabe qual é, midiaticamente, o lado mais polêmico da sua teoria: a negação do aquecimento global e a afirmação do início do ciclo terrestre natural e histórico de uma nova era do gelo.

Negar o aquecimento global não significa não combater a poluição e a exploração descontrolada dos recursos naturais. Combater esses comportamentos irresponsáveis é um dever da humanidade: mas não porque eles sejam a causa do aumento da temperatura. Esta é a precisação em destaque no estudo de Madrigali.

O livro evita os meadros da complexidade técnica. A teoria do autor é explicada com clareza e recorda que certos fenômenos, vistos hoje como extraordinários, são realidades já ocorridas de forma cíclica no passado, o que traz ao leitor uma visão diferente sobre o aquecimento global.

O que é certo é que o clima é um assunto complexo, e, com este livro, Madrigali tenta dar a sua contribuição inovadora para ajudar a compreendê-lo. A obra é um ímã para críticas e ridicularizações, mas o autor parece ter uma resposta também para isso.

Título original: Il futuro della Terra è scritto nella Luna: Come liberarsi dalle bufale del clima, prevedere il tempo che verrà e prepararsi ad una nuova era glaciale. Teoria Madrigali sui cambiamenti climatici

Autor: Roberto Madrigali/ Presentazione di Augusta Busico, Pinuccio D'Aquilo

Aracne editrice