Ameaças da Al Qaeda não perturbam Papa

Segundo explica o porta-voz vaticano

| 295 visitas

ISTAMBUL, quarta-feira, 29 de novembro de 2006 (ZENIT.org).- As ameaças lançadas pela rede terrorista Al Qaeda por ocasião da visita de Bento XVI à Turquia não perturbam o Papa, afirmou esta quarta-feira o porta-voz vaticano.



«Não há preocupação por este tipo de mensagens, que confirmam ainda mais a urgência e a importância do compromisso comum de todas as forças contrárias ao uso da violência», afirmou aos jornalistas o Pe. Federico Lombardi, S.I., diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Com estas palavras, comentou o comunicado feito público nesta quarta-feira pela Al Qaeda através de um site, no qual se considera que a visita de Bento XVI à Turquia «faz parte da campanha das cruzadas contra o islã».

O diálogo entre as religiões é «significativo», acrescentou o porta-voz, para «declarar da maneira mais explícita que nenhuma religião tem de usar a violência em nome de Deus».