Aniversário sacerdotal do Papa, viveiro de vocações

Pe. Lombardi comenta os 60 anos de sacerdócio de Bento XVI, em 29 de junho

| 1534 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 20 de junho de 2011 (ZENIT.org) - A Igreja espera que o 60º aniversário de sacerdócio de Bento XVI seja um momento de oração e compromisso, para que Deus abençoe a humanidade com vocações sacerdotais, segundo explicou o porta-voz da Santa Sé.

Joseph Ratzinger recebeu a ordenação sacerdotal em 29 de junho de 1951, junto ao seu irmão Georg, na catedral de Frisinga, por sua eminência o cardeal Michael von Faulhaber. Por este motivo, no mundo inteiro, a Igreja se prepara para comemorar este aniversário na solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo.

O Pe. Federico Lombardi SJ, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, recorda, no último editorial de Octava Dies, do Centro Televisivo Vaticano, que “as conferências episcopais, incentivadas pela Congregação para o Clero, convidam a celebrações de agradecimento e de oração pelas vocações, centradas sobretudo na adoração eucarística, para pedir ao Senhor da messe que envie novos operários à sua vinha”.

“A vida de Bento XVI é, na verdade, uma vida integralmente sacerdotal – acrescenta o Pe. Lombardi. Vocação em idade muito jovem, formação no seminário interrompida somente pelas dramáticas experiências da guerra, ordenação aos 24 anos de idade, junto ao seu irmão mais velho e a um denso grupo de jovens bem provados na fidelidade a Deus e à Igreja.”

“Eles tinham modelos como o jovem sacerdoteAlojs Andritzki, assassinado aos 31 anos em Dachau, em 1943, e proclamado beato há poucos dias, quem, no início da sua prisão, havia jurado: 'Não esqueceremos nem sequer por um instante do nosso sacerdócio'.”

O Pe. Lombardi, em seu editorial, convida toda a Igreja a unir-se espiritualmente à oração do Papa, “pedindo que o exemplo da sua humildade e fidelidade alegre no serviço deste Deus audaz seja um estímulo eficaz para o nascimento de novas vocações e para a santidade de todos os sacerdotes”.