Anne-Marie Pelletier e Waldemar Chrostowski são os vencedores do Prêmio Ratzinger

Primeira mulher e primeiro polonês a receber o reconhecimento. Os dois estudiosos examinaram a relação judaico-cristã e a exegese bíblica

Roma, (Zenit.org) Luca Marcolivio | 308 visitas

Uma leiga francesa e um sacerdote polonês são os vencedores do Prêmio Ratzinger de 2014, promovido pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger - Bento XVI. A premiação terá lugar no dia 22 de novembro.

Anne-Marie Pelletier, Parisiense, 69 anos, casada, mãe de três filhos, é doutora pela Universidade de Paris VIII e laureada  em Teologia pelo  Instituto Católico de Paris. Atualmente, leciona Sagrada Escritura e Hermenêutica bíblica na faculdade do Seminário de Notre Dame da capital francesa.

A professora Pelletier, a primeira mulher a receber o prêmio Ratzinger, se ocupa  em particular de  linguística, literatura comparada, relações judaicas-cristãs e publicou trabalhos sobre a exegese e a hermenêutica bíblica, bem como o papel da mulher no cristianismo.

A estudiosa francesa "é, portanto, uma personalidade de destaque no catolicismo francês contemporâneo, que combina um merecido prestígio científico e uma grande vitalidade e versatilidade cultural. Possui uma genuína dedicação a causas muito importantes para o testemunho cristão na sociedade", disse o Cardeal Camillo Ruini, presidente da Comissão Científica da Fundação Ratzinger.

Durante uma conferência de imprensa no Vaticano, o ex-presidente da Conferência Episcopal Italiana traçou os perfis dos dois premiados, enfatizando o "rigor científico, a paixão pela Palavra de Deus, o serviço à Igreja e a preocupação para com o diálogo inter-religioso" de monsenhor Waldemar Chrostowski.

Ordenado sacerdote em 1976, Chrostowski, 63 anos, concluiu a licenciatura em teologia na Academia de Teologia em Varsóvia, em 1977, e continuou seus estudos em Roma, onde obteve a licenciatura em Sagrada Escritura no Pontifício Instituto Bíblico, em 1981.

Monsenhor Chrostowski é editor geral da revista de teologia polonesa Collectanea Theologica e faz parte dos Conselhos científicos de várias outras revistas científicas. Desde 2004, ele é o presidente da Associação dos Biblistas Poloneses. Participou como especialista no Sínodo dos Bispos de 2008, sobre a Palavra de Deus e a missão da Igreja. É também consultor da Comissão para a Doutrina da Fé do Episcopado polonês.

Lecionou desde 1987 na Faculdade de Teologia da Academia de Varsóvia, atual Universidade Cardeal Stefan Wyszynski , e em várias outras universidades e seminários.

Waldemar Chrostowski publicou vários trbalhos sobre a exegese bíblica e segue de perto as relações judaicas-cristãs em seu país. É o primeiro polonês  a ganhar o Prêmio Ratzinger.

Nesta ocasião, foi apresentado a Conferência da Pontifícia Universidade Bolivariana de Medellín, na Colômbia, patrocinada pela Fundação Ratzinger sobre o tema Respeito pela vida, o caminho para a paz.

Como explicado por Dom Giuseppe Antonio Scotti, presidente da Fundação, como nas conferências anteriores (Bygdoszcz 2011, Rio de Janeiro 2012, Roma 2013), "estão envolvidos ativamente nas universidades do país e do continente, na Igreja local e nas realidades civis e políticas”.

A intenção é permitir que os alunos e professores das universidades envolvidas no projeto possam  "desempenhar um papel ativo e empenhado na construção de  um futuro plenamente humano conscientes de que o nosso tempo, marcado pela globalização, com seus aspectos positivos e negativos, bem como por conflitos sangrentos ainda em curso e as ameaças de guerra, reclama um compromisso renovado na busca do bem comum, do desenvolvimento de todos os homens e do homem todo", concluiu monsenhor Scotti.

(Trad.:MEM)