Ano da Fé: começa a jornada das vocações

De 4 a 7 de julho, uma festa para seminaristas, noviços, noviças e pessoas em discernimento vocacional

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) | 491 visitas

Começa no dia 4 de julho, dentro do calendário de eventos do Ano da Fé, a jornada dedicada às vocações e às pessoas que já empreenderam o caminho do discernimento vocacional.

O evento foi apresentado hoje, na Sala de Imprensa do Vaticano, por três expoentes do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização: o diretor, dom Rino Fisichella; o secretário colombiano, mons. José Octavio Ruiz Arenas; e o subsecretário, mons. Graham Bell.

Esta nova etapa do Ano da Fé tem “um título sintomático: Eu confio em Ti”, afirmou Fisichella, que precisou: "É o ato através do qual os jovens encontram a força e a coragem para se consagrar ao Senhor na vida sacerdotal e consagrada, como sinal de generosidade com Deus, que chama a segui-lo”.

“Vamos acolher com particular emoção seis mil jovens de todas as partes do mundo. Eles vêm como representantes de muitos outros milhares de jovens que estarão unidos espiritualmente a eles para dar testemunho da sua vocação”. Os jovens são de 66 países, alguns distantes como a China, a Nova Guiné e as Ilhas Salomão.

As jornadas a ser abertas em 4 de julho começarão com uma peregrinação ao túmulo de São Pedro, partindo dos jardins do Castelo Sant'Angelo até a esplanada da basílica vaticana. Dentro da basílica, os peregrinos farão a profissão da fé diante do Altar da Confissão, sob o qual está o túmulo do apóstolo.

No dia 5, a manhã será dedicada à catequese organizada por grupos de idiomas, em diversas igrejas do centro histórico de Roma. À tarde, haverá peregrinações a lugares sagrados que contêm relíquias de diversos santos relacionados com a cidade: Agostinho e Mônica, Francisco de Assis e Catarina, Felipe Néri, Inácio de Loyola, Luiz Gonzaga e Teresinha do Menino Jesus, entre outros.

A jornada terminará na Praça do Campidoglio, no coração da cidade eterna, onde várias pessoas darão seu testemunho sobre a vocação, alguns dos quais bastante inusitados, como o de um seminarista norte-americano que se apresentava na Broadway.

O sábado, dia 6, será dedicado ao sacramento da reconciliação e à adoração eucarística. Haverá momentos de reflexão para os formadores que acompanham os jovens, na Universidade Lateranense. À tarde, na Sala Paulo VI, o cardeal Mauro Piacenza, prefeito da Congregação para o Clero, compartilhará com os jovens presentes uma reflexão acompanhada de vários outros testemunhos, antecedendo o encontro com o papa Francisco, que também falará da sua vocação.

O grupo irlandês The Priests e a irmã Glenda darão à jornada o toque musical. No final do encontro, uma procissão mariana irá dos Jardins Vaticanos até a basílica de São Pedro, onde o cardeal brasileiro João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para a Vida Consagrada, proporá mais um tema de reflexão.

No domingo, 7 de julho, o papa celebrará a missa na basílica de São Pedro e depois rezará o ângelus, encerrando o encontro com chave de ouro.