Anunciação do anjo à Nossa Senhora

Celebramos neste dia o sublime momento que inaugurou um novo tempo na humanidade. O tempo da santidade! Eis que nos foi dado o Santo dos Santos.

Horizonte, (Zenit.org) Fabiano Farias de Medeiros | 411 visitas

A Anunciação do Arcanjo Gabriel à Maria revelando que ela seria a Mãe do Salvador é o fato que inaugura um novo tempo na história da humanidade. As profecias até então somente ouvidas e esperadas no Velho Testamento tomam forma e se concretizam com o anúncio da vinda de Jesus, o Salvador.

Os primeiros registros acerca desta festa podem ser encontrados no cânon do Décimo Concílio de Toledo (656). A Igreja celebra a solenidade da Anunciação a Nossa Senhora desde o Século V, no Oriente e a partir do Século VI, no Ocidente.

Nazaré, uma pequena cidade situada entre as montanhas da Galileia, ao norte de Israel, foi a cidade escolhida por Deus para o grande acontecimento da Anunciação. Nesta pequena cidade morava a jovem Maria que nascera de Santa Ana e de São Joaquim e havia sido prometida em casamento a José. A sagrada tradição e os Evangelhos nos apontam que Maria estava em sua casa a cuidar de seus afazeres quando recebeu a visita do Anjo Gabriel que lhe diz: “Alegra-te cheia de graça! O Senhor está contigo”.

A jovem ficou perturbada com a saudação, pois não sabia do que se tratava. Mas o anjo estão lhe revelou o propósito de sua visita: “Não tenhas medo, Maria! Encontraste graça junto a Deus. Conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.” A esta colocação o coração de Maria se inquietou pois ela não havia conhecido nenhum homem. Daí o anjo revela a jovem que o menino que irá nascer será obra do Espírito Santo e que ele será o Salvador. Maria então pronuncia o SIM que mudará sua vida e toda a humanidade: “Eis-me aqui! Faça-se em mim segundo a Vossa Palavra.”

Realizava-se ali a grande promessa de Deus em favor do seu povo. O amor de Deus que se derramava e tomava forma para vir ao nosso encontro foi plenificado no ventre da humilde serva. O Papa São Leão diz: “Quem não verá em Cristo a sua própria debilidade? Maria, a humilde jovem da aldeia, acha-se tão pouca coisa…, mas em Cristo sente-se forte e o medo desaparece!”

Os Santos Padres são unânimes em afirmar que a Encarnação do Verbo de Deus é de todos os mistérios o maior, e nele todos os demais se encerram. Neste dia, a exemplo do Beato João Paulo II, toda a Igreja se recomenda à Mãe de Deus - Totus Tuus Mariae - para que juntamente com ela possamos ser um com Cristo, em favor da Igreja e dos irmãos!