Aparecida olha para a mudança de época atual, diz arcebispo

E convida a analisá-la como discípulos e missionários, diz Dom Orani Tempesta

| 1381 visitas

BELÉM, terça-feira, 13 de novembro de 2007 (ZENIT.org).- Segundo o presidente da Comissão Episcopal para Educação, Cultura e Comunicação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), uma das contribuições mais originais da Conferência de Aparecida é enfatizar a mudança de época que se vive nos tempos atuais.



Para Dom Orani João Tempesta, assiste-se perplexo «a uma incrível mudança sócio-cultural ao nosso redor com implicações na vida cotidiana de nossos povos, em especial, na situação de desigualdade social e violência».

Em sua parte de análise da realidade, o Documento de Aparecida apresenta «iluminadas reflexões» nesse sentido.

Dom Orani recorda o número 44 do Documento, que afirma: «‘vivemos uma mudança de época, e seu nível mais profundo é o cultural. Dissolve-se a concepção integral do ser humano, sua relação com o mundo e com Deus. Aqui está precisamente o grande erro das tendências dominantes do último século!... Quem exclui Deus de seu horizonte falsifica o conceito da realidade e só pode terminar em caminhos equivocados e com receitas destrutivas’».

«‘Surge hoje, com grande força, uma sobrevalorização da subjetividade individual... O individualismo enfraquece os vínculos comunitários... Deixa-se de lado a preocupação pelo bem comum para dar lugar à realização imediata dos desejos dos indivíduos, à criação de novos e muitas vezes arbitrários direitos individuais, aos problemas da sexualidade, da família, das enfermidades e da morte.’»

Segundo o arcebispo de Belém (norte do Brasil), ao trazer «essa contribuição original para os nossos povos ao olhar para o tempo de mudança que estamos vivendo», a Conferência de Aparecida convida os fiéis a analisá-la «como discípulos missionários».

Dom Orani destaca que o Documento tem coragem de «examinar a realidade complexa que vivemos hoje e apontar rumos para a nossa caminhada».

«É nesse sentido que valeria a pena dedicar um tempo para refletir sobre a atual situação do mundo de hoje, quando reclamamos a cada instante dos rumos que estamos tendo em nossa sociedade e comparássemos com algumas dessas reflexões de Aparecida, em especial o que citamos acima: nesta mudança de época, queremos excluir Deus de nosso horizonte, deixar-nos conduzir pelo individualismo e imediatismo, criando muitas vezes direitos arbitrários.»

«Se pararmos para refletir honestamente sobre a realidade hoje veremos que é justamente isso que se propaga pela mídia e também em muitos outros ambientes, formando essa nova cultura deste tempo em que a nossa época está mudando», destaca o arcebispo.

«Uma reflexão que aprofunde tudo isso e nos leve a fazer opções concretas e sadias para este novo tempo, levando valores importantes para a humanidade, é uma das sugestões de Aparecida. Este é um dos modos que podemos também ler este rico documento da Igreja que deve inspirar a todos nós, pessoas interessadas no bem das pessoas em nossa sociedade de hoje e de amanhã», afirma Dom Orani.