Aplicativo “Confession” para iphone recebe Imprimatur

Promoção da vida sacramental por meio da tecnologia

| 3130 visitas

SOUTH BEND, sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) - Um novo aplicativo, “Confession”, para iphone, ipad e ipod touch, promove a vida sacramental através da tecnologia. O bispo Kevin Rhodes deu o primeiro Imprimatur (declaração que valida uma publicação) a este tipo de recurso.

Patrick Leinen, programador e cofundador da Little iApps, companhia criadora do aplicativo, contou a ZENIT que sua criação “é uma resposta à mensagem que Bento XVI deu, no ano passado, no Dia Mundial das Comunicações”.

“Nosso objetivo foi oferecer um aplicativo digital que verdadeiramente pusesse os novos meios de comunicação ao serviço da Palavra”, disse.

“Confession: um Aplicativo Católico Romano”, desenvolveu-se como uma ajuda “para os que recebem o sacramento e os que desejam voltar a recebê-lo”.

Desenhado para ser usado na preparação da confissão, e depois na própria confissão, o aplicativo oferece o exame de consciência, uma guia passo a passo do sacramento, ato de contrição e outras orações.

Os múltiplos usuários acedem a seus perfis protegidos por senha, onde através do exame de consciência marcam os elementos pertinentes para sua confissão e podem fazer outras notas pessoais.

O padre franciscano Thomas Weinandy, diretor executivo do Secretariado para a Doutrina e Práticas Pastorais da Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos, e o padre Dan Scheidt, da igreja Rainha da Paz, em Mishawaka, Indiana, colaboraram na elaboração dos textos do aplicativo.

Dom Rhodes, bispo de Fort Wayne-South Bend, deu o Imprimatur para o aplicativo. Ainda que outros programas similares, como “Mea Culpa – Exame de Consciência para os católicos” e “iConfess – Manual e guia da confissão”, foram criados para dispositivos como iphone, este último foi o primeiro aplicativo a receber a aprovação oficial episcopal.

Leinen explicou que “nós somos católicos que amam a Igreja e que queremos estar em comunhão com sua atuação”. “Quer melhor confirmação do que receber o Imprimatur  do bispo?”

“Com o Imprimatur – acrescentou – podemos fazer que os fiéis católicos se sintam seguros de nosso aplicativo e que ele contribua para construir a grande história e tradição da Igreja mediante os novos meios de comunicação”.

“Nosso desejo é convidar os católicos a participar na fé através da tecnologia digital – disse Leinen –; o aplicativo ajudou pessoas a voltar ao sacramento depois de 20 anos”.

Leinen também contou para ZENIT que os planos futuros da companhia incluem “a possibilidade de adaptar o aplicativo para os usuários do Droid”, que são “nossa principal demanda”. 

“Em segundo lugar, gostaríamos de continuar criando aplicativos dinâmicos que possam ajudar os católicos em sua vida diária”, disse.

(Genevieve Pollock)