Após 11 meses, sacerdote chinês é libertado

O Pe. Paul Jiang Sunian

| 996 visitas

ROMA, quinta-feira, 30 de agosto de 2007 (ZENIT.org).- Foi posto em liberdade em 24 de agosto, após onze meses de detenção, o Pe. Jiang Sunian, chanceler da diocese de Wenzhou (na província chinesa de Zhejiang), informa Asianews.it.



«Durante a detenção, foi internado em um hospital pela piora de sua sinusite. Segundo um primeiro exame médico, que aconteceu após sua libertação, o sacerdote agora sofre problemas de coração», informa a agência do Pontifício Instituto para as Missões Exteriores.

O Pe. Jiang foi preso em 25 de setembro passado junto ao Pe. Shao Zhoumin, vigário geral da diocese.

No momento de sua detenção, os agentes confiscaram fotografias de um encontro que ambos sacerdotes haviam tido com Bento XVI, no Vaticano, acrescenta Asianews.

Em março do ano passado, quando visitaram Roma, foram acusados de «sair do país de maneira ilegal».

O Pe. Shao havia sido condenado a nove meses, mas saiu antecipadamente da prisão por causa de graves problemas de saúde.