Apresentada em Roma a Associação Internacional de Jornalistas de Religião

Objetivo é promover informação objetiva e completa superando discriminações

| 841 visitas

Por Sergio Mora

ROMA, sexta-feira, 14 de setembro de 2012 (ZENIT.org) - A Associação Internacional de Jornalistas de Religião (AIJR), que foi apresentada nesta terça-feira na sede romana da Associação da Imprensa Estrangeira na Itália, tem como finalidade dar o apoio necessário para promover um jornalismo objetivo e completo, que vá além dos preconceitos e das discriminações de quem se ocupa da informação sobre religião e espiritualidade.

A AIJR foi oficialmente criada no último mês de março no centro da Fundação Rockfeller-Belagio e já conta com quase 400 jornalistas de 90 países, após dois anos de preparação.

“Podem pertencer à AIJR os profissionais que se ocupam da informação religiosa, qualquer que seja o seu credo religioso. A AIJR não é confessional: tem católicos, muçulmanos, judeus e até pessoas que não acreditam”, observou a jornalista Maria-Paz López durante a apresentação.

“O importante é trabalhar com rigor profissional e formar uma rede, intercambiar informação e reforçar o trabalho dos membros”. 

“O jornalismo que se ocupa de religião requer muita responsabilidade, porque a boa informação reduz a discriminação e promove o diálogo e a paz. Já um jornalismo mal feito favorece a discriminação e a perseguição e pode causar vítimas e danos contra milhões de pessoas”, prossegue Maria-Paz López, recordando a própria experiência como correspondente em Roma para o jornal espanhol La Vanguardia.

“É importante também compartilhar recursos. Se eu tenho que viajar para um determinado país para fazer uma reportagem, sei que tenho colegas que podem me dar telefones e ajudar a procurar a pessoa indicada. E se um dia algum deles for à Espanha, eu posso colocá-los em contato com tal bispo, porque tenho um canal direto. Esses recursos vão ser compartilhados entre os sócios. A inscrição é gratuita e pode ser feita diretamente no site da associação”.

“A AIJR oferece também estatísticas sobre a religião em diversos países, sobre as leis nacionais, conflitos étnicos e religiosos e diversos aspectos das religiões tradicionais. O site é o www.theiarj.org, que em breve terá até uma página em árabe”, adianta López.

O diretor executivo da associação é David Briggs, jornalista com 25 anos de experiência no setor, inclusive na agência de notícias AP. O comitê diretivo é formado por jornalistas dos cinco continentes.