Arcebispo Hindo escreve a Obama: o mundo não quer a guerra

Diocese se encontra na província síria norte-oriental de Jazira, região fechada num bloqueio oprimente

Roma, (Zenit.org) | 386 visitas

“É pela paz que vos escrevo, a nossa paz. É contra a guerra que vos escrevo, a vossa guerra”. Assim, Dom Behnam Hindo, Arcebispo sírio-católico de Hassaké-Nisibi, se dirige a Barack Obama numa carta em que pede ao Presidente dos EUA que detenha os seus projetos de intervenção militar na Síria. 

A diocese do Arcebispo Hindo se encontra na província síria norte-oriental de Jazira, numa região que – escreve o eclesiástico – está fechada num bloqueio oprimente e total e onde um milhão e meio de pessoas sofrem “os tormentos da guerra, as destruições, a falta de tudo”. 
Na carta, enviada à Agência Fides, Dom Hindo critica duramente a estrada empreendida pela administração dos Estados Unidos.

O Arcebispo sírio expressa fortes dúvidas também sobre as provas do uso de armas químicas por parte do regime de Assad exibidas pelo governo dos EUA para convencer a comunidade internacional sobre a necessidade de uma intervenção armada.

O conselho dirigido ao Presidente estadunidense é esperar “os resultados da Comissão da ONU”. A isso, se acrescenta a súplica de “poupar os massacres, as destruições e mais sofrimentos. Eu – prossegue o Arcebispo sírio – escrevo àquele em cujo nome ressoa a expressão baraka, ou seja, bênção (…). Bênção para a vossa grande nação, paz, fruto de bênçãos para o meu povo. Estes são os meus votos. Estes agora estão nas mãos de um prêmio Nobel da Paz”.

(Fonte: Agência Fides)