Arquidiocese clama por liberdade ante ataques contra igrejas de Barcelona

Pichações e cadeados em mais de vinte templos

| 1456 visitas

Por Patrícia Navas

BARCELONA, segunda-feira, 27 de julho de 2009 (ZENIT.org).- O respeito e a defesa do exercício do direito à liberdade religiosa e de culto dos cidadãos é “um elemento integrante de uma sociedade autenticamente democrática”, destacou o arcebispo de Barcelona após os ataques de um grupo anarquista a cerca de vinte igrejas da cidade.

Um grupo anarquista realizou pichações ofensivas e ameaçadoras nas fachadas de vinte igrejas de diferentes bairros de Barcelona e colocou cadeados nas portas que impediam o acesso a algumas delas, na noite de sábado para domingo.

Como resposta, o arcebispo de Barcelona emitiu nesta segunda-feira um comunicado através do qual “lamenta profundamente estas atuações e manifesta que o direito à liberdade religiosa e de culto dos cidadãos é um direito fundamental reconhecido na Constituição espanhola”.

Um porta-voz da arquidiocese de Barcelona, Jordi Piqué, explicou a ZENIT que as ações vão além das pichações porque dificultaram a entrada em algumas igrejas, tentando impedir o culto, ou seja, o direito à liberdade religiosa.

Um grupo auto-denominado La Gallinaire reivindicou a autoria destas ações, perpetradas “para comemorar uma semana de luta popular que os padres batizaram como trágica”, indica o grupo em um comunicado.