As Cáritas da Europa pedem que a União Europeia combata a pobreza

A definir: agenda pós-Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que expiram em 2015

Roma, (Zenit.org) | 442 visitas

Os responsáveis por 49 Cáritas locais no Velho Continente exortaram o Conselho Europeu a demonstrar, durante a reunião que esse organismo realizou entre ontem e hoje, um compromisso claro de luta contra a pobreza no mundo.

Os diretores das Cáritas europeias, reunidos em Bruxelas de 23 a 24 de maio para a sua conferência regional, destacaram também a necessidade de a União Europeia mostrar a sua responsabilidade no combate à pobreza depois de terminado o prazo para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), em 2015.

A Conferência Regional Anual da Cáritas Europa aprovou a seguinte resolução:

"A fome e a desnutrição são as manifestações mais cruéis e concretas da pobreza. A Cáritas Europa, diante disto, exorta a União Europeia a garantir uma adequada alimentação para todos como objetivo prioritário no futuro marco de desenvolvimento. A Conferência Regional da Cáritas Europa insta a União Europeia, as suas instituições e os países-membros a assegurarem que, em qualquer futuro marco de desenvolvimento, um mundo sem fome seja uma realidade.

Incentivamos uma mudança de paradigma em que a dignidade humana e o desenvolvimento humano integral, dentro dos limites ambientais, permitam aos mais pobres e aos mais desfavorecidos e excluídos participar de sociedades mais acolhedoras e viver em economias equitativas e sustentáveis.

A Cáritas Europa convida todos os Estados europeus a cumprirem seu papel e sua responsabilidade na luta contra a pobreza e contra a marginalização, num mundo que está em transformação".

A comunidade internacional ruma para um momento importante na história da cooperação internacional. Com o fim do prazo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) em 2015, deverá ser desenhada uma nova agenda de trabalho, que manifeste o compromisso permanente de combater a pobreza e garantir a dignidade para cada cidadão do mundo. Os primeiros passos na configuração da posição europeia foram dados entre ontem e hoje, durante a reunião do Conselho de Assuntos Exteriores (FAC).