Assassinado mais um sacerdote na Colômbia

Em 27 anos, foram mortos 2 bispos, 79 padres, 8 religiosos e 3 seminaristas

| 1138 visitas

ROMA, segunda-feira, 13 de agosto de 2012 (ZENIT.org) - A nova vítima da violência contra o clero na Colômbia é o padre Pablo Sánchez Albarracín, 67, de Cúcuta, pároco de Santa Maria Mãe de Deus. Ele morreu após 72 horas de agonia.

A Rádio Vaticano relata que o sacerdote foi atacado em 9 de agosto por um homem que tinha invadido a sua casa com uma arma cortante, demonstrando desespero. De acordo com a polícia local, o padre era muito querido pelos fiéis e nunca havia recebido qualquer tipo de ameaça.

Na Colômbia, os sacerdotes assassinados nos últimos 40 anos já somam dezenas. Muitos foram assassinados pelos homens do tráfico, outros por paramilitares ou por grupos guerrilheiros.

Na cidade de Cúcuta, os problemas de ordem pública e a insegurança dos cidadãos são crônicos. A igreja local recebe inúmeras ameaças e "pedidos" de abandonar a região.

Em 15 de julho, o núncio apostólico dom Aldo Cavalli visitou a cidade para incentivar o clero a continuar o seu trabalho pastoral. "A Igreja nunca vai abandonar essas pessoas nem a sua missão de evangelização", afirmou explicitamente o prelado.

Em 12 de maio, o padre Gustavo García tinha sido morto por um homem que queria roubar seu telefone celular.

De acordo com o episcopado colombiano, entre 1984 e setembro de 2011, o país listou 2 bispos, 79 sacerdotes, 8 religiosos e 3 seminaristas assassinados

(trad.ZENIT)