Atenção espiritual é um direito de todos cidadãos

Afirmam em Madri líderes de três religiões

| 885 visitas

MADRI, quarta-feira, 6 de outubro de 2010 (ZENIT.org) – Líderes de três religiões (muçulmana, judaica e cristã) coincidiram afirmando em Madri (Espanha) que a atenção espiritual é um direito de todos cidadãos, independentemente de suas crenças.

Os líderes religiosos participaram de uma conferência no encerramento das Jornadas Nacionais de Humanização da Saúde, organizadas pelos Camilianos, celebradas dias 5 e 6 de outubro.

Participaram Riay Tatari, imame presidente das comunidades islâmicas da Espanha, Moisés Bendaham, grão-rabino de Madri, e Francisco Álvarez, superior provincial dos Camilianos na Espanha.

Na conferência, intitulada “Atenção espiritual e pluralismo religioso”, os participantes destacaram que a atenção espiritual é um direito de todos. Segundo os representantes religiosos, trata-se de uma dimensão “essencial para dar uma resposta integral aos enfermos terminais e suas famílias”.

Os três conferencistas concordaram em que a espiritualidade é um eixo central na atenção aos enfermos no final da vida. De fato, as três religiões estão envolvidas num projeto inovador que tenta melhorar esta atenção em diferentes hospitais e unidades de cuidados paliativos em toda Espanha.

Os religiosos destacaram a hospitalidade, a presença e a compaixão como dimensões essenciais a serem levadas em conta pelos profissionais que vão cuidar de pessoas nos momentos finais de suas vidas.