Bella ganha prêmio em mostra de cinema sobre a Família

«Foi um verdadeiro clamor popular», afirma o diretor de CinemaNet

| 1164 visitas

Por Claudia Soberón

ROMA, terça-feira, 9 de dezembro de 2008 (ZENIT.org).- O filme «Bella» foi o ganhador da «Ola de Oro» da XIII edição dos Prêmios Cinematográficos «Família» por unanimidade do júri.

O diretor de CinemaNet e da Mostra Internacional de Cinema sobre a Família, Daniel Arasa, manifestou em 2 de dezembro que «o júri se encantou desde o primeiro momento com este filme, mas também foram muitíssimas as pessoas que haviam solicitado que se concedesse o prêmio, dado que para estes prêmios se admitem propostas de todos que queiram fazê-las. Foi um verdadeiro clamor popular, como não se havia dado em nenhuma das doze edições anteriores.

«Bella» é um filme independente dirigido por Alejandro Monteverde, cujo principal protagonista e produtor é o ator mexicano Eduardo Verástegui, junto à atriz Tammy Blanchard, e se baseia em histórias reais de imigrantes latinos nos Estados Unidos. 

O júri reconheceu o frescor, a vitalidade e os valores da vida que se dão em «Bella». Verástegui destacou, durante a promoção do filme, que desejavam dissipar alguns estereótipos sobre as batidas que se generalizaram nos Estados Unidos. Por sua vez, o filme mostra o valor da família e expõe uma alternativa ao aborto. 

«Bella» mudou a vida de muita gente, afirma Verástegui, começando com a sua, segundo reconheceu em uma entrevista concedida à Zenit: «Um filme que mudou minha vida; eu nunca havia trabalhado em um projeto tão significativo». 

O filme recupera a imagem dos latinos nos Estados Unidos e no âmbito mundial, sublinha o ator mexicano, porque «é um filme que celebra a vida, celebra nossos valores, nossa cultura, nossa música, nossa cozinha e muitas outras coisas». 

Narra «uma história de amor que vai além do romance acerca de um homem que tinha tudo na vida, ou o que ele pensava que era tudo: dinheiro, fama, êxito e muitas outras coisas; algo acontece em sua vida e ele perde absolutamente tudo, mas perdendo tudo encontra o que verdadeiramente vale a pena na vida, que é a família, o amor verdadeiro», observa este realizador. 

«É uma história de amor, mas repito, amor verdadeiro. Quando alguém está disposto a sacrificar tudo por alguém que precisa de ajuda sem esperar nada em troca», explica. 

«Bella», comenta Eduardo, é «o primeiro fruto deste compromisso» e sua esperança como produtor é que «quando as pessoas vejam nossos filmes, produzidos por Metanoiafilms, neste caso ‘Bella’, passem a querer amar mais e julgar menos, ser melhores seres humanos, ter uma luz veladora no coração, querer perdoar mais e queixar-se menos, ter um espírito de gratidão. Ser inspirados, cheios de amor, de fé e esperança». 

A fita cinematográfica estreou em 7 de novembro passado, na Espanha, e dias depois em Hong Kong (China). 

Foi rodada em apenas 23 dias nas ruas de Nova York, e realizada com um orçamento de aproximadamente 3 milhões de dólares. Chegou a arrecadar nos Estados Unidos mais de 8 milhões de dólares. 

Metanoiafilms é uma produtora jovem que nasceu em Beverly Hills (Califórnia), em 2004, fundada por Eduardo Verástegui, Alejandro Monteverde e Leo Severino. 

Para mais informação sobre o filme, pode-se visitar o site www.bellathemovie.com.