Bento XVI convoca Ano de São Paulo (junho de 2008 a junho de 2009)

Na basílica de São Paulo Fora dos Muros

| 684 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 28 de junho de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI convocou esta quinta-feira um ano jubilar dedicado ao apóstolo Paulo (de 28 de junho de 2008 a 28 de junho de 2009), ao se celebrarem os dois mil anos de seu nascimento.



A Basílica de São Paulo Fora dos Muros, em Roma, foi testemunha da proclamação, durante a celebração das primeiras vésperas da solenidade dos santos apóstolos Pedro e Paulo, patronos da cidade de Roma.

«Este “ano paulino” poderá ser celebrado de maneira privilegiada em Roma, onde há vinte séculos conserva-se sob o altar papal desta basílica o sarcófago, que, por parecer comum dos especialistas e segundo uma tradição incontestável, conserva os restos mortais do apóstolo Paulo», explicou durante a homilia.

O bispo de Roma considerou que «na basílica papal e na contígua abadia beneditina do mesmo nome poderá acontecer uma série de celebrações litúrgicas, culturais, e ecumênicas, assim como diferentes iniciativas pastorais e sociais, inspiradas na espiritualidade de Paulo».

«Também se poderá dedicar uma particular atenção às peregrinações que desde diferentes partes queiram vir de maneira penitencial ao túmulo do apóstolo para encontrar benefício espiritual», acrescentou.

Desta forma, o Santo Padre anunciou que se organizarão «congressos de estudo e publicações especiais sobre os textos de Paulo, para dar a conhecer cada vez melhor a imensa riqueza do ensinamento encerrado neles, verdadeiro patrimônio da humanidade redimida por Cristo».

Por outro lado, disse, «em todas as partes do mundo, poderão realizar-se iniciativas análogas nas dioceses, nos santuários, nos lugares de culto por parte de instituições religiosas, de estudo ou de assistência, que levam o nome de São Paulo ou que se inspiram em sua figura e seu ensinamento».

O Papa explicou que este ano deve ter uma importante «dimensão ecumênica».

«O apóstolo dos povos, particularmente comprometido a levar a Boa Notícia a todos os povos, entregou-se totalmente pela unidade e a concórdia de todos os cristãos», recordou.

«Que ele nos guie e proteja nesta celebração dos dois mil anos, ajudando-nos a avançar na busca humilde e sincera na plena unidade de todos os membros do Corpo místico de Cristo», concluiu.