Bento XVI dá início às celebrações da Semana Santa

Com a missa do Domingo de Ramos esta manhã na Praça de São Pedro

| 966 visitas

Por Carmen Elena Villa

CIDADE DO VATICANO, domingo, 5 de abril de 2009 (ZENIT.org).- «Nestes dias santos, todos os cristãos estão convidados a participar mais intensamente das diferentes celebrações». Estas foram as palavras do Papa ao iniciar a procissão do Domingo de Ramos na Praça de São Pedro.

Do obelisco, que se encontra situado no centro da Praça, partiu a procissão liderada pelo Papa Bento XVI e acompanhada por centenas de sacerdotes e diáconos, assim como pelos milhares de jovens que vieram de Madri para receber a Cruz da Jornada Mundial da Juventude. 

Desta maneira caminharam até o altar, onde o Papa deu início à celebração da Semana Santa. Centenas de milhares de peregrinos cantavam «Hosana Cristo Salvador» enquanto saudavam com suas palmas a procissão.

Outros milhares não conseguiram ter acesso à Praça, e da Via da Conciliação acompanharam a cerimônia. Os peregrinos começaram a chegar desde as 7h da manhã.

Durante a espera, sob um céu de primavera, milhares de fiéis meditaram as palavras do Papa para a XXIV Jornada Mundial da Juventude. A procissão começou às 9h30.

Uma cruz emblemática 

Na praça flamejava especialmente as bandeiras da Espanha, já que uma delegação de 7 mil jovens de Madri veio a Roma para receber a cruz da Jornada Mundial da Juventude, assim como o Ícone de Nossa Senhora, que são os símbolos deste importante evento eclesial, cuja próxima versão acontecerá em Madri no ano 2011.

O cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, disse que a história desta cruz é um «verdadeiro milagre de graça. Todos ficam surpresos por como esta simples e pobre cruz é capaz de dar uma força espiritual tão grande que reúne milhares de jovens em todos os lugares». Assim assegurou durante o congresso de líderes da Jornada Mundial da Juventude que finalizou hoje e a cujos participantes o Papa saudou de maneira especial.

Santiago Diego Pérez, um dos jovens espanhóis, disse a Zenit: «creio que receber a cruz é um desafio que nos faz ver que nossa missão é levar Jesus Cristo e que para isso o melhor símbolo é a cruz».

Ao final da cerimônia, dezenas de jovens da delegação de Sydney, que vieram acompanhados pelo arcebispo desta cidade, cardeal George Pell, entregaram a cruz aos jovens provenientes de Madri, enquanto o coro da capela sixtina entoava a canção «Nossa glória é a Cruz de Cristo, nEle a vitória. O Senhor é nossa salvação, a vida e a ressurreição».

Celebração de fé

Também outros milhares de peregrinos se congregaram em São Pedro, entre eles muitos que viajaram a Roma por diversos motivos e aproveitam para viver aqui a Semana Santa.

Um numeroso grupo de poloneses se uniu na praça com bandeiras e trajes típicos de seu país. Eles recordavam João Paulo II, cujo quarto aniversário de morte foi celebrado na quinta-feira.

Dentre muitos outros grupos de peregrinos, estavam presentes na praça 74 fiéis da paróquia São Sebastião de Brescia, ao norte da Itália. Vieram com os jovens que se preparam para receber a confirmação: «Foi linda a missa do Papa. É belo encontrar tantas pessoas de diferentes línguas», assegurou Mônica, uma das peregrinas, de 13 anos.

Ao partir na procissão, o Papa exortou a uma oração mais intensa «para que o mistério da redenção operada por Cristo penetre mais ao fundo do pensamento e da ação de toda a Igreja».