Bento XVI destaca missão dos maronitas no Oriente Médio

Discurso do Papa ao novo patriarca, Béchara Boutros Raï

| 838 visitas

ROMA, quinta-feira, 14 de abril 2011 (ZENIT.org) - O Papa Bento XVI sublinhou a “imensa missão” dos maronitas no coração do Oriente Médio, particularmente no campo da educação.

O Santo Padre recebeu na manhã de hoje no Vaticano o novo patriarca de Antioquia dos Maronitas, Sua Beatitude Béchara Boutros Raï, que estava acompanhado por uma delegação de bispos e fiéis reunidos em Roma para marcar a concessão de ‘Ecclesiastica Communio’, concedida após a eleição de 24 de março.

“Estando vocês no coração do Oriente Médio, têm uma imensa missão” com os homens dali, no anúncio do amor de Cristo e da Boa Nova da Salvação, afirmou o Papa.

O Papa referiu-se ao Sínodo do Oriente Médio, celebrado em outubro passado. Na ocasião, “recordou-se muitas vezes a urgência de voltar a propor o Evangelho às pessoas que o conhecem pouco ou que estão afastadas da Igreja”.

“Com todas as forças vivas presentes no Líbano e no Oriente Médio, preocupem-se em anunciar, testemunhar e viver na comunhão esta Palavra de vida, para recuperar o entusiasmo dos primeiros cristãos.”

“Esta região do mundo que os patriarcas, os profetas, os apóstolos e o próprio Cristo abençoaram com sua presença e sua pregação aspira a esta paz duradoura que a Palavra de Verdade, aceita e partilhada, tem a capacidade de instaurar”.

O Papa recomenda promover “uma educação humana e espiritual, moral e intelectual dos jovens”. “Desejo ardentemente que vosso papel na formação seja cada vez mais reconhecido pela sociedade, para que os valores fundamentais sejam transmitidos sem discriminações”. 

“Que desta forma os jovens de hoje convertam-se em homens e mulheres responsáveis em suas famílias e na sociedade, para construir uma solidariedade e uma fraternidade maior entre todos os componentes da nação”, disse.

“Transmiti aos jovens toda minha estima e meu afeto, recordando-lhes que a Igreja e a sociedade precisam de seu entusiasmo e de sua esperança. Com este fim vos convido a intensificar a formação dos sacerdotes e dos numerosos jovens aos quais o Senhor chama em vossas eparquias e em vossas congregações religiosas. Que, mediante seu ensinamento e sua vida, sejam autênticas testemunhas do Verbo de Deus para ajudar os fiéis a enraizar sua vida e sua missão em Cristo.”

“Enquanto dirijo a todo povo libanês minhas cordiais saudações, eu o confio de modo particular à intercessão de Nossa Senhora do Líbano, dado que o senhor, Beatitude, é filho da Ordem Maronita da Beata Virgem Maria, e também à intercessão de São Maron e de todos os santos e beatos libaneses”, disse o pontífice.

(Anita S. Bourdin)