Bento XVI em peregrinação ao coração materno da Áustria

Cerimônia de boas-vindas no aeroporto de Viena

| 1087 visitas

VIENA, sexta-feira, 7 de setembro de 2007 (ZENIT.org).- Ao chegar a Viena na manhã desta sexta-feira, Bento XVI explicou que em sua sétima viagem apostólica internacional vem como peregrino ao coração maternal da Áustria.



O objetivo fundamental da visita de três dias a este país, o qual considera quase como uma segunda pátria, pois o conhece desde a infância, é a celebração dos 850 anos da fundação do lugar sagrado de Mariazell.

«Este santuário da Virgem representa em certo sentido o coração materno da Áustria e possui desde sempre uma particular importância para os húngaros e para os povos eslavos», explicou o Papa em seu discurso de chegada.

O santuário, que todos os anos acolhe mais de um milhão de peregrinos, acrescentou, é «símbolo de uma abertura que não só supera fronteiras nacionais, mas que na pessoa de Maria apresenta uma dimensão essencial do homem: a capacidade para abrir-se à Palavra de Deus e à sua verdade».

Explicando o espírito de sua viagem, o bispo de Roma acrescentou: «guiados e alentados por Maria, queremos aguçar o olhar cristão para enfrentar os desafios com o espírito do Evangelho e, cheios de gratidão e esperança, por um passado que em certas ocasiões foi difícil, mas sempre rico de graça, nos encaminhamos para um futuro cheio de promessas».

A Áustria acolheu o Santo Padre com honras militares e com as afetuosas palavras de boas-vindas do presidente da República, Heinz Fischer.

A chuva, que há dias banha sem interrupção Viena, impediu que a cerimônia de acolhida fosse celebrada ao ar livre. Utilizou-se um dos hangares do aeroporto.

O primeiro discurso do Papa no local converteu-se em uma meditação sobre a palavra «peregrinação».

«Concebo minha peregrinação a Mariazell como um colocar-me a caminho junto aos peregrinos de nosso tempo», esclareceu.

O lema da visita apostólica é «Olhar a Cristo», atitude mostrada pela estátua da Virgem de Mariazell. O povoado onde se encontra o santuário, encravado no coração da Áustria, a 160 quilômetros a sudoeste de Viena, conta com cerca de dois mil habitantes. É uma pequena estação de montanha, a 870 metros de altura. O Papa celebrará a missa este sábado no santuário.