Bento XVI explica que valor da comunicação depende da verdade

Em sua mensagem aos comunicadores católicos da América do Norte

| 709 visitas

Por Jesús Colina

TORONTO, quarta-feira, 28 de maio de 2008 (ZENIT.org).- Bento XVI considera que o valor da comunicação depende de sua capacidade para dizer a verdade e do respeito ao bem comum.

Assim afirma na mensagem enviada à Convenção dos Comunicadores Católicos 2008, que se celebra em Toronto (Canadá), de 28 a 30 de maio, sobre o tema: «Proclamai-o sobre os telhados!».

A Convenção reúne quase 500 membros da Associação de Imprensa Católica dos Estados Unidos e do Canadá, e da Academia Católica de Profissionais de Artes da Comunicação, assim como profissionais de departamentos de informação das dioceses e de outros setores da comunicação.

Na mensagem, lida pelo arcebispo Claudio Maria Celli, presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, o Papa deseja que este encontro «seja um momento de crescimento espiritual e de desenvolvimento profissional».

«Em um mundo no qual é cada vez mais evidente a ambigüidade do progresso – declara citando a encíclica Spe salvi, 22 –, a contribuição dos agentes da comunicação à promulgação da verdade, da bondade e da beleza se converte cada vez mais em um dever e uma tarefa urgente.»

O bispo de Roma confia em que, «contemplando Jesus Cristo, que é a verdade que nos torna livres, os delegados não só vivam uma dimensão ética em seu serviço eclesial, mas também busquem caminhos para ajudar todos os que trabalham na comunicação a reconhecer que o valor da comunicação depende de sua capacidade para dizer a verdade e do respeito ao bem comum».