Bento XVI impulsiona «missão continental» na América Latina

Hoje, ao receber os membros do Pontifício Colégio Pio Latino-Americano de Roma

| 1147 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009 (ZENIT.org).- O Papa Bento XVI mostrou nesta quinta-feira seu apoio à «missão continental» lançada há meses pelos episcopados da América Latina e do Caribe, ao receber em audiência os membros do Pontifício Colégio Pio Latino-Americano de Roma. 

A instituição, que celebra este ano o 150º aniversário de sua fundação, foi criada para favorecer a formação eclesiástica de seminaristas e sacerdotes procedentes da América Hispânica, e confiada desde a sua criação aos cuidados da Companhia de Jesus. 

O Papa convidou os presentes a «associar-se com entusiasmo» ao «dinamismo com o qual todas aquelas dioceses iniciaram, ou o estão fazendo, a ‘missão continental’ impulsionada em Aparecida». 

«O amor e a adesão à Sé Apostólica é uma das características mais relevantes dos povos latino-americanos e do Caribe», sublinhou, recordando sua visita a Aparecida para Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em maio de 2007, na qual propôs uma nova evangelização do continente.

«Com minha presença lá, eu quis alentar os bispos em sua reflexão sobre algo fundamental para avivar a fé da Igreja que peregrina naquelas amadas terras: levar todos nossos fiéis a serem discípulos e missionários de Jesus Cristo, para que nossos povos tenham vida n’Ele.»

O Papa se dirigiu aos alunos do colégio, recordando-lhes que eles são «fruto dessa maravilhosa semente da mensagem redentora de Cristo ao longo da história. De fato, provindes de diversos países, nos quais, há mais de 500 anos, alguns valiosos missionários deram a conhecer Jesus, nosso Salvador».

Convidou-os a «aproveitar bem sua estadia em Roma: «Vossos bispos vos enviaram ao Pontifício Colégio Pio Latino-Americano para que vos enchais da sabedoria de Cristo crucificado, de forma que, ao regressar às vossas dioceses, possais colocar este tesouro à disposição dos demais nas diversas tarefas que vos forem confiadas». 

Outro dos pontos no qual o Papa insistiu foi a fidelidade ao Magistério da Igreja e à pessoa do Sucessor de Pedro, como uma missão particular dos diretores do Colégio, «que têm a missão de animar seus alunos a fortalecer seu senso de comunhão e fidelidade ao Pontífice Romano e a seus próprios pastores». 

«Em Roma, junto à Cátedra do Príncipe dos Apóstolos, tendes uma oportunidade privilegiada de forjar vossos corações de verdadeiros apóstolos, nos quais todo o vosso ser e agir estará ancorado firmemente no Senhor, que há de ser sempre para vós fundamento, bússola e meta dos vossos esforços», acrescentou.