Bento XVI junto aos enfermos de lepra

Pede maior compromisso aos políticos

| 696 visitas

CIDADE DO VATICANO, domingo, 27 de janeiro de 2008 (ZENIT.org).- Bento XVI pediu este domingo um maior compromisso, em particular aos políticos, a favor dos enfermos de lepra e manifestou sua proximidade às pessoas afetadas pela enfermidade.

O pontífice elevou seu chamado por ocasião da Jornada Mundial dos Enfermos de Lepra, lançada há 55 anos por Raoul Follereau, que se celebrava nesse dia.

Antes de tudo, o bispo de Roma saudou os enfermos de lepra, «assegurando uma oração especial por eles, que ofereço também por todos os que estão comprometidos a seu lado de diferentes maneiras, em particular aos voluntários da associação Amigos de Raoul Follereau».

Follereau (1903-1977), escritor francês, cuja causa de beatificação começa a ser estudada, foi o criador desta jornada.

Falando em francês, o Papa convidou os «responsáveis políticos e de saúde a comprometerem-se ainda mais nos cuidados aos que padecem a enfermidade».

«Que todos nossos contemporâneos estejam junto a seus irmãos e irmãs em humanidade. Cada um de vós está chamado por Cristo e deve ser um missionário da boa nova, com a palavra e com a caridade ativa», concluiu o Papa.

Segundo a Fundação Raoul Follereau, o flagelo da lepra segue fazendo vítimas: afeta «a cada três minutos uma pessoa e a cada trinta minutos uma criança».