Bento XVI reconhece tarefa educativa dos avós

No dia dos Santos Joaquim e Ana

| 1293 visitas

LES COMBES, domingo, 26 de julho de 2009 (ZENIT.org).- Bento XVI reconheceu a tarefa educativa dos avós ao presidir o Ângelus neste domingo – memória dos Santos Joaquim e Ana –, na residência dos Alpes, na qual transcorre suas férias.

O Papa pediu aos 5 mil peregrinos, reunidos na pradeira do chalé da colônia salesiana em que se hospeda, orações pelos avós, que “na família são os depositários e com frequência as testemunhas dos valores fundamentais da vida”.

Como o Papa explicou, a Igreja comemora os avós no dia 26 de julho porque, segundo a tradição, eram os pais de Nossa Senhora “e, portanto, avós de Jesus”.

“Esta celebração leva a pensar no tema da educação, que tem um lugar tão importante na pastoral da Igreja”, reconheceu, ao dirigir-se aos presentes, que antes haviam participado da Celebração Eucarística nesse mesmo lugar, presidida pelo arcebispo de Aosta, Dom Giuseppe Anfossi.

“A tarefa educativa dos avós sempre é muito importante, ainda mais quando, por diferentes razões, os pais não são capazes de garantir uma adequada presença junto aos filhos na fase de crescimento.”

O Papa confiou “à proteção de São Joaquim e Santa Ana todos os avós do mundo, enviando-lhes uma bênção especial”.

“E que Nossa Senhora, quem, segundo uma bela iconografia, aprendeu a ler as Escrituras sentada no colo de sua mãe, os ajude a vivificar sempre a fé e a esperança com os mananciais da Palavra de Deus”, desejou.

Antes de despedir-se dos peregrinos, o Papa recordou em particular “todos os idosos, especialmente aqueles que poderiam encontrar-se mais solitários e em dificuldade”.

No próximo dia 29, Bento XVI concluirá suas férias anuais, que começaram no dia 13 de julho. Ele passará o resto do verão trabalhando na residência pontifícia de Castel Gandolfo, que está situada a aproximadamente 30 km de Roma.