Bento XVI: ressurreição, «ponte entre o mundo e a vida eterna»

Palavras antes do Regina Coeli de 13 de abril

| 786 visitas

ROMA, segunda-feira, 20 abril 2009 (ZENIT.org).- Publicamos as palavras que Bento XVI pronunciou antes de rezar o "Regina coeli" na segunda-feira de Páscoa, 13 de abril, no Palácio Pontifício de Castel Gandolfo.

* * * 

Queridos irmãos e irmãs!

Nestes dias pascais ouviremos ressoar com frequência as palavras de Jesus: "Ressuscitei e estarei sempre convosco". Fazendo eco a este anúncio, a Igreja proclama exultante: "Sim, temos a certeza! Verdadeiramente o Senhor ressuscitou, aleluia! A Ele sejam dadas glória e poder nos séculos!". É toda a Igreja em festa que manifesta os seus sentimentos cantando: "Este é o dia de Cristo Senhor". De facto, ressuscitando da morte, Jesus inaugurou o seu dia eterno. "Não morrerei –  diz Ele –  permanecerei em vida". O Filho do homem crucificado, pedra rejeitada pelos construtores, já se tornou o fundamento sólido do novo edifício espiritual, que é a Igreja, seu Corpo místico. O povo de Deus, que tem Cristo como seu chefe invisível, está destinado a crescer ao longo dos séculos, até ao cumprimento pleno do plano da salvação. Então, a humanidade inteira será incorporada n'Ele, e cada realidade existente será compenetrada pela sua total vitória. Então, como escreve São Paulo, Ele será "o cumprimento perfeito de todas as coisas" (cf. Ef 1, 23), e "Deus será tudo em todos" (1Cor 15, 28).

Rejubila portanto a comunidade cristã porque a ressurreição do Senhor nos garante o plano divino da salvação, não obstante todas as obscuridades da história, se cumprirá. Eis por que a sua Páscoa é verdadeiramente a nossa esperança. E nós, ressuscitados com Cristo mediante o Batismo, devemos agora segui-lo fielmente em santidade de vida, caminhando incessantemente rumo à Páscoa eterna, amparados pela consciência de que as dificuldades, as lutas, as provações, os sofrimentos da existência humana, incluída a morte, nunca mais poderão separar-nos d'Ele nem do seu amor. A sua ressurreição lançou uma ponte entre o mundo e a vida eterna, sobre a qual cada homem e mulher pode passar para alcançar a verdadeira meta da nossa peregrinação terrena.

"Ressuscitei e estarei sempre convosco". Esta certeza dada por Jesus realiza-se sobretudo na Eucaristia; é em cada celebração eucarística que a Igreja, e cada um dos seus membros, experimentam a sua presença viva e beneficiam de toda a riqueza do seu amor. No Sacramento da Eucaristia, o Senhor ressuscitado purifica-nos das nossas culpas; alimenta-nos espiritualmente e infunde-nos vigor para enfrentar as duras provações da existência e para lutar contra o pecado e contra o mal. É ele o amparo certo da nossa peregrinação rumo à habitação eterna do Céu. A Virgem Maria, que viveu ao lado do seu Filho divino cada fase da sua missão na terra, nos ajude a acolher com fé o dom da Páscoa e nos torne fiéis e rejubilantes testemunhas do Senhor ressuscitado.

© Copyright 2009 - Libreria Editrice Vaticana