Bento XVI solidário com arcebispo de Caracas após agressão

| 1120 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 13 de dezembro de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI manifestou sua solidariedade ao cardeal Jorge Liberato Urosa Savino, arcebispo de Caracas (Venezuela), que foi agredido por um grupo de simpatizantes do governo desse país.

«Tendo conhecimento, com preocupação, da notícia da agressão sofrida por vossa eminência por parte de grupo violento no último dia 7, manifesto-lhe minha sincera proximidade e solidariedade nesta lamentável circunstância, ao lhe assegurar uma especial recordação na oração, que o sustente e alente no fiel cumprimento de sua missão pastoral», afirma a mensagem pontifícia.

O Papa envia «como sinal de consolo e estima» a bênção apostólica, que estende aos pastores e fiéis da querida nação.

Como revelou o próprio cardeal Urosa, o ataque aconteceu ao sair de sua residência de carro com seu motorista.

«Foram cerca de quinze pessoas, que integram o grupo violento chamado ‘la esquina caliente’», explicou em uma nota, fazendo referência a um grupo que diz ser simpatizante de Hugo Chávez e que permanece na praça Bolívar, da capital, evitando a passagem de pessoas reconhecidas como opositoras.

«Não houve proteção por parte da Polícia de Caracas, localizada às portas do Conselho Municipal», denunciou o purpurado, que tentou inutilmente estabelecer contato com Pedro Carreño, ministro do Interior.