Bispo argentino confirma sua oposição ao “casamento gay”

Alguns meios garantiram que Dom Urbanc havia apoiado o reconhecimento destas uniões

| 1039 visitas

BUENOS AIRES, quinta-feira, 10 de junho de 2010 (ZENIT.org-AICA).- Após relatos jornalísticos confusos sobre a posição do bispo argentino de Catamarca, Dom Luis Urbanc, sobre o projeto de lei de “casamento” entre pessaos do mesmo sexo, o próprio prelado confirmou que sua posição é a mesma da Igreja.

“Minha opinião é a opinião da Igreja, pela qual Deus concebeu o homem e a mulher com a finalidade de formar um matrimônio e, nesse âmbito, procriar filhos. Precisamente por nossa criação divina, estamos chamados a cumprir essa missão”, destacou o prelado.

Com uma declaração, Dom Urbanc desmente boatos de jornalistas que interpretaram seu respeito aos homossexuais como um apoio oficial ao “casamento gay”.

“Meu discurso permanente é o respeito da única forma de matrimônio, que é natural: união estável de um homem e uma mulher, o que expressa a lei natural; e esta deve ser a expressão da vontade do Criador. Qualquer outra proposta é desmerecedora da espécie humana”, afirma o prelado no comunicado.

"O matrimônio entre homem e mulher é uma instituição querida por Deus e assim deve ser cuidado, respeitado e defendido contra projetos perversos”, enfatiza.