Bispo de Córdoba: "mesquita foi salva pelos cristãos"

Antiga mesquita e atual catedral de Córdoba era a Basílica de São Vicente, destruída pelos muçulmanos

Córdoba, (Zenit.org) | 385 visitas

O bispo de Córdoba, Demetrio Fernandez, em uma entrevista publicada pela Europa Press, disse que se a antiga mesquita e atual catedral de Córdoba está salva graças aos cristãos.

Ele afirmou ao fazer um balanço das vistas e atividades do Museu Diocesano, que começaram em junho, que pretende sensibilizar a população para a história do cristianismo em Córdoba desde suas origens, através de visitas guiadas ao Palácio Episcopal.

O bispo disse: "Basta visitar a antiga mesquita e hoje catedral de Córdoba que, evidentemente, é um edifício único no mundo feito pelos muçulmanos. E não precisamos ter vergonha disso, uma vez que o cristianismo é inclusivo e acolhe o bem que há em toda cultura e religião e, neste caso, a mesquita de Córdoba não foi destruída".

Ele acrescentou que "no entanto, não se pode dizer o mesmo ao contrário, pois em vários momentos, quando os muçulmanos chegavam, destruíam a cultura cristã anterior”.

Ainda na entrevista, o bispo acrescentou que quando os muçulmanos chegaram "onde estava a mesquita, antes, estava a Basílica de São Vicente, uma grande basílica cristã".

Dom Fernández acrescentou que "Fernando III o Santo salvou o mesquita", uma vez que, depois de uma perseguição, sem sangue, pois não houve luta sangrenta, capitulou com os líderes muçulmanos que estavam na cidade, e disse: levem o que quiser, mas deixem a mesquita inteira".

Assim, a mesquita foi construída pelos muçulmanos, mas “está 'em pé' graças a Ferdinando III, pois eles a teriam destruído antes de partir". Esta conclusão é "historicamente verificável e irrefutável".

O bispo da cidade espanhola disse que o rei santo "reconquistou e recristianizou Córdoba e seus arredores, que consistiu não só em chegar à mesquita e consagrá-la catedral, mas em colocar meios para a catequese e a evangelização, bispos, sacerdotes, mosteiros e toda a cultura, como Ferdinando III o Santo era um verdadeiro promotor da cultura e da religião cristã, fez um enorme favor de recristianizar toda esta área" no século XIII .

RED / HSM